SPYRO THE DRAGON
CRASH BANDICOOT
 
JOGOS LANÇADOS
DICAS DOS JOGOS
DETONADOS PUBLICADOS
PERSONAGENS
 
ANÁLISE "N. SANE TRILOGY"
JOGOS LANÇADOS
DICAS DOS JOGOS
DETONADOS PUBLICADOS
PERSONAGENS
 
ÁREA FÃ
CONCURSO CULTURAL 2017
JOGOS ONLINE
LINHA DO TEMPO
LINKS RECOMENDADOS
JOGOS RECOMENDADOS
PARCEIROS
CONTATO
JOGOS LANÇADOS DICAS DOS JOGOS  DETONADOS PUBLICADOS PERSONAGENS
Página Inicial

THE LEGEND OF SPYRO: THE ETERNAL NIGHT GALERIA ANÁLISE
 
FICHA TÉCNICA
 

Produtora Amaze Entertainment

Nota do Site

7.6

8.8 (1)

Distribuidora Sierra Entertainment
Publicadora Sierra Entertainment
Plataforma(s) GameBoy Advance, Nintendo DS
Classificação Todas as idades +10
Data de Lançamento 10/10/2007
Gênero Ação/Aventura
Número de Jogadores 1
Acessórios Memory Card
 
HISTÓRIA
 

          Não muito tempo depois que Spyro derrotou Cynder e ela voltou ao tamanho normal, o dragão roxo tem um sonho que o leva de volta à batalha que por pouco quase custou sua vida, e agora ela mostra um montanha com duas luas acima dela. Quando parece que o significado dele seria revelado, Sparx o acorda e diz que Cynder fugiu para o pântano, e os dois a seguem, apesar de Sparx não gostar dela.

          Quando a encontram, ela diz que não quer mais continuar no templo e quer encontrar seu lugar no mundo, e vai embora. No momento que Spyro tenta segui-la, algo estranho acontece e ele cai no chão inconsciente.

          Depois ele acorda num lugar estranho e ouve uma voz que (no fim dessa fase você descobre) é conhecida como The Chronicler que o ensina a arte do fogo e do tempo.

          Finalmente, quando Spyro acorda, ele nota que Cynder já deve estar muito longe. E mais uma notícia ruim: "Spyro, o templo está sendo atacado!!".

 
Escrito por Lunya_Aryadne_Helzvog (Fórum CSU)
 
GALERIA
 
Imagens do Jogo
 
[photogallery/photo2752/real.htm]
 
ANÁLISE
 

SOM

                   
7

7.6

bom

Pontos Positivos
* História * Gráficos em 3D bem feitos * Jogabilidade
 
Pontos Negativos
* Falta de desafio * Efeitos Sonoros fracos * Músicas com qualidade baixa
GRÁFICOS
                   
9
DESAFIO
                   
6
JOGABILIDADE
                   
8
GERAL
                   
8
2
Análise do Jogo - Versão Nintendo DS
por Paulo Moreira - em 28/12/2016

             Em outubro de 2007 foi lançado para os consoles e para o portátil Nintendo DS a segunda parte da trilogia "The Legend of Spyro" que conta a continuação da história de Spyro e sua saga no mundo dos dragões. Nesta aventura, Spyro e Cynder (já na forma normal dela) estão descansando da batalha anterior, quando Cynder resolve ir embora do Mundo dos Dragões por não se sentir bem em fazer parte daquele mundo, devido a todas as maldades e sua ligação ainda existente com Dark Master. Assim começa "The Eternal Night".

             A versão analisada aqui será a produzida para o portátil Nintendo DS.

            Nessa versão, a evolução gráfica é bem considerável, partindo de um jogo com visão isométrica, como foi em "A New Beginning", para outra totalmente em 3D. Os cenários são bem feitos e, apesar da limitação do portátil, apresentam excelente design.

            O jogo apresenta jogabilidade parecida com as versões feitas para consoles, porém a aplicação dela no jogo é um pouco confusa, pois muitas vezes temos que adivinhar qual botão deve ser apertado para executar certas ações. No início o jogador deverá se sentir bem perdido até aprender os movimentos principais, mas quando aprende o jogo até se torna divertido. A aplicação da caneta Stylus, assim como em "A New Beginning" continua sendo usado em puzzles (o que é estranho é o fato dos puzzles serem exatamente iguais ao do jogo anterior) e para os ataques aéreos nos inimigos após terminar um combo em terra firme. Os upgrades das baforadas funcionam da mesma forma que no jogo anterior, coletando joias azuis de objetos do cenário ou ao derrotar inimigos. A joia vermelha aumenta a saúde do Spyro, a joia verde aumenta a magia e a joia roxa enche a barra de fúria.

             Agora um ponto negativo no jogo é o Desafio. O jogo é bem simples e não oferecerá muitos problemas para quem aprender bem os comandos básicos. Talvez dê algum trabalho em chefes, mas nada que treinando passe com facilidade. Outro ponto que não foi bem trabalhado foram os sons. As músicas não são ruins, mas a qualidade delas deixa a desejar. Os efeitos sonoros ficaram apenas regulares, não oferecendo novidades ou melhorias em relação ao anterior.

              Para quem procura um jogo que oferece momentos de distração, esse jogo é uma opção. Não é o melhor da série, mas apresenta uma proposta de ser um jogo simples mas consistente.

 
ANÁLISES DE VISITANTES DO SITE
Mande sua análise deste jogo para o e-mail dragonsbandicoots@yahoo.com.br com suas notas de 1 a 10 (variando de 0,5 em 0,5) nas mesmas categorias abaixo.
 
#01 - Data: 13/12/2012 - Identificação: David Gomes de Araújo - Versão: GBA

SOM

8.5 "Parecem sons de jogo de SNES!"
GRÁFICOS 9.5 "Até bons para um game de gba."
DESAFIO 9 "Boanzinha para passar o tempo."
JOGABILIDADE 8 "Ora muito fácil, ora muito difícil isso faz o game ficar chato."
  8.8

Dragons & Bandicoots © 2001/2017 - Versão 15.0

Site desenvolvido e criado por Paulo Moreira (dragonsb). Os personagens mencionados neste site são marcas registradas de Activision, Inc. O site Dragons & Bandicoots não possui nenhuma ligação com a empresa mencionada.
Site hospedado por Webhost Brasil.