CRASH BANDICOOT TRILOGY

Consoles PlayStation 3 e PlayStation 4
Dados técnicos 1 Jogador
Concurso Cultural? Não. Como não houve tempo para entrar no Concurso Cultural LIVRE e por ser um participante bastante ativo no site, a presença da criação aqui na seção Fan Games está sendo feita como Menção Honrosa por tudo que realizou ao site nos últimos anos.
Autor Fagner da Luz dos Santos - 18 anos - Rebouças/PR
 

Olá pessoal! Eu tinha dito que não ia participar do Concurso Cultural 2013, mas como tive tempo livre, esse jogo começou a ser criado. Em 2014, o Concurso Cultural Livre tomou lugar ao de 2013, mas esse jogo continuou parado, e mesmo com o esforço não consegui inscrevê-lo no concurso. Finalmente consigo terminar como consideração para que ele fique na seção Fangames. Na realidade esse jogo era para se encaixar no tema de 2013. Como de costume, eu ia fazer uma capa de jogo bem feia, mas não deu tempo desta vez, então fica para a próxima...

 

NOME: Crash Bandicoot: Trilogy

("Kurasshu Bandikū: Kurashikku Torirojī" no Japão, que traduzindo significa "Crash Bandicoot: The Classic Trilogy")

 

CRIADO POR: Fagner da Luz dos Santos

IDADE: 18 anos (tô ficando velho...)

QUE RESIDE EM: Rebouças - PR

CONSOLES: PlayStation 4, PlayStation 3.

Nº DE JOGADORES: 1 jogador

ESTILO: Aventura / Plataforma

PRODUTORAS: Naughty Dog (licensiamento, port e produção principal), Traveller's Tales Oxford Studio (contratada pela Activision, suporte e produção secundária).

PUBLICADORAS: Activision, Sony Computer Entertainment.

 

INTRODUÇÃO:

Em 2013 eu não tinha intenção de participar do Concurso Cultural como eu disse, mas a atual situação do site me fez mudar de ideia, aí me veio uma bem simples e muito boa que não leva muito tempo para ser feita (mas no final das contas levou muito mais tempo do que eu pensava).

A ideia de Crash Bandicoot: Trilogy é bem simples: uma compilação com remakes bem melhorados dos três primeiros jogos da série feitos pela lendária Naughty Dog, Crash Bandicoot, Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back e Crash Bandicoot: Warped.

Dois jogos me inspiraram a ter essa ideia, Mega Man: The Wily Wars do SEGA Mega Drive e Super Mario All-Stars do SNES, ambos são remakes melhorados dos três primeiros jogos das suas respectivas séries, porém nenhum deles teve a dinâmica de melhoria que Crash Bandicoot: Trilogy irá trazer.

"Você: Mas se o tema de 2013 pedia um reboot, porque você ia fazer um remake?"

Simples, eu já disse isso na área de comentários muitas vezes: detesto reboots porque eles, apesar de arrumar erros passados, enterram toda a vida que uma série já teve criando até incoerências, eu não sei se gostaria de ver Crash passar por isso, apesar de que isso reavivaria a série, mas eu ainda acho que dá para arrumar as besteiras feitas pela Radical Entertainment com um pouco de dedicação. Agora esse negócio de tema já não importa mais, mas mesmo assim, caso ainda valesse, para que meu jogo se encaixasse ao tema, Crash Bandicoot: Trilogy traz uma ideia de reboot também, pois irei aproveitar e corrigir vários pontos da história dos três jogos, o que mais será afetado é Crash Bandicoot (1) e o menos afetado será Crash Bandicoot: Warped, além da jogabilidade que será melhorada, principalmente em Crash Bandicoot (1) e claro, os gráficos, que agora estão usando a capacidade do PS4 (ou do PS3), porém sem perder o visual que tinham no PSone, o que todo o fã de Crash sonharia.

Apesar de ter os direitos da série, a Activision precisaria da autorização da Naughty Dog para fazer esse remake, pois apesar da Activision ser dona da série, ela não pode ganhar dinheiro com um remake de um jogo feito por outra empresa sem autorização, mesmo que essa empresa (Naughty Dog) não seja mais dona da série, ela ainda tem direito sobre os jogos que fez (na realidade a Naughty Dog, na prática, nunca foi dona da série, já que a vendeu para a Universal antes mesmo de ser lançada, mas direitos sobre os jogos que fez ela possuí, isso é inegável). Então a Naughty Dog é contratada temporariamente para fazer o port, o licensiamento e toda a produção principal para que os jogos saiam o mais idênticos possíveis aos do PSone, porém melhorados, afinal é a mesma empresa que produziu os jogos, apesar dos criadores não estarem mais nela. Como a Activision tem que manter alguém na produção do jogo, contratou novamente (depois de Crash Bandicoot: The Arrival of the Apocalypse, ou seja, só no meu mundo isso) a Traveller's Tales Oxford Studio, que será uma produtora secundária, dando suporte a Naughty Dog durante a produção do jogo. Como a Sony é a única que publica os jogos da Naughty Dog, já que tem direitos sobre a mesma, lógicamente ela irá publicar esse jogo junto com a Activision e pelo mesmo motivo da Sony estar publicando e da Naughty Dog só fazer jogos para o PlayStation, Crash Bandicoot: Trilogy é exclusividade do PlayStation 4 e do PlayStation 3 (desculpem usuários do Nintendo WiiU, do XBox 360 e do XBox One, Crash não deveria ter saído do PlayStation, deixem-nos viver essa nostalgia uma vez mais apenas, afinal essa parceria das empresas é temporária).

Bem, essa é a idéia principal de Crash Bandicoot: Trilogy, um remake-reboot (ou reboot-remake, sei lá, acabei de inventar) agora vamos discutir os jogos.

 

NOTAS INICIAIS:

1º) Como já dito, esse jogo é uma compilação com remakes melhorados dos três primeiros jogos de Crash Bandicoot, Crash Bandicoot, Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back e Crash Bandicoot: Warped;

2º) Além dos três jogos, teremos algumas coisas extras (que serão melhor explicadas a frente);

3º) Esse jogo, em determinadas partes, fará referências a CTR: Crash Team Racing e Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex, apesar dos mesmos serem sequela da trilogia clássica;

4º) Esse jogo, em determinadas partes, fará uma referência a Crash Bandicoot: Survival!, jogo que criei no Concurso Cultural 2011, se você leu, irá entender a que referência me refiro no decorrer de um dos jogos;

5º) Esse jogo faz uma referência a Crash Bandicoot: The Arrival of the Apocalypse na abertura, jogo com qual competi no tema 1 do Concurso Cultural 2012;

6º) Os diálogos estão em português para facilitar o entendimento e a leitura, mas lembre-se que o idioma original é o inglês;

 

MODOS DE JOGO, HISTÓRIA (S), FASES, ITENS, MECÂNICA DO JOGO (explicarei tudo isso a partir daqui):

 

Ao executar o jogo em seu videogame (seja ele PS4 ou PS3), teremos uma pequena abertura com imagens da jogabilidade ao estilo Twinsanity e Tag Team Racing (NOTA: Cada intervalo de [TEXTO NA TELA] significa que o texto some e aparece outro):

 

ABERTURA

[TEXTO NA TELA] Crash Bandicoot... Our favorite hero... (Crash Bandicoot... Nosso herói favorito...)

[MOSTRA UMA ARTWORK DE CRASH]

[TEXTO NA TELA] He fought the Elementals... (Ele enfrentou os Elementais...)

He travelled and survived in another dimension... (Ele viajou e sobreviveu em outra dimesão...)

[TEXTO NA TELA] He fought horrible monsters and controled then... (Ele enfrentou monstros horríveis e os controlou...)

He saved the world from it's end... (Ele salvou o mundo de seu fim...)

[TEXTO NA TELA] All that was great! (Tudo isso foi incrível!)

[TEXTO NA TELA] But nothing is better... (Mas nada é melhor...)

[TEXTO NA TELA] Than the old times! (Que os velhos tempos!)

[MOSTRA ALGUMAS IMAGENS DA JOGABILIDADE DOS TRÊS JOGOS]

[LOGO E TEXTOS NA TELA] Activision in partnery with Sony Computer Entertainment America presents... (Activision em parceria com Sony Computer Entertainment America apresentam...)

[TEXTOS E LOGO NA TELA] Under license and production of Naughty Dog... (Sob a licensa e produção de Naughty Dog...)

[TEXTOS E LOGOS NA TELA] With the co-production of Traveller's Tales Oxford Studio... (Com a co-produção de Traveller's Tales Oxford Studio...)

[LOGO NA TELA] Crash Bandicoot: Trilogy

[MOSTRA UMA IMAGEM DA JOGABILIDADE DE CRASH BANDICOOT 1]

[TEXTO NA TELA] The nostalgic trilogy from PlayStation is back! (A nostálgica trilogia do PlayStation voltou!)

[MOSTRA UMA IMAGEM DA JOGABILIDADE DE CRASH BANDICOOT 2]

[TEXTO NA TELA] Now with better grafics, correction in gameplay and much more! (Agora com gráficos melhores, correções na jogabilidade e muito mais!)

[MOSTRA UMA IMAGEM DA JOGABILIDADE DE CRASH BANDICOOT 3]

[TEXTO NA TELA] Revive the best times of one of the greatest videogame icons in the world! (Reviva os bons tempos de um dos maiores ícones dos videogames no mundo!)

[MOSTRA ALGUMAS IMAGENS DA JOGABILIDADE DOS TRÊS JOGOS]

[TEXTO NA TELA] The dream of every Crash Bandicoot fan is true now! (O sonho de todo o fã de Crash Bandicoot agora é realidade!)

[MOSTRA ALGUMAS IMAGENS DA JOGABILIDADE DOS TRÊS JOGOS]

[TEXTO NA TELA] Only in Sony PlayStation consoles! (Apenas nos consoles Sony PlayStation!)

[MOSTRA VÁRIAS E VÁRIAS IMAGENS DA JOGABILIDADE DOS TRÊS JOGOS]

[LOGO NA TELA] Crash Bandicoot: Trilogy

FIM DA ABERTURA

 

NOTAS DA ABERTURA: Caso esteja jogando a versão europeia, a Sony é referida como Sony Computer Entertaiment Europe na abertura. O mesmo ocorre na versão japonesa, onde é referida como Sony Computer Entertainment Inc., além da abertura ser um pouco diferente nessa versão.

 

Após a abetura temos a tela de título, normal, só apertar Start. Se estiver jogando a versão europeia, escolha o idioma a seguir.

Após isso você terá um menu principal com três opções, sendo que a segunda opção vem iluminada:

 

NEW PROFILE -> Cria um perfil de utilizador novo para o jogo e o salva no HD ou dispositivo removível (pendrives, HDs externos e coisas do tipo) se desejar.

LOAD PROFILE -> Carrega um perfil de utilizador do jogo salvo no HD ou dispositivo removível.

INSTALL GAME -> Instala o jogo para ser executado diretamente do HD ou dispositivo removível através do Menu Principal do console, dispensando o uso do disco.

 

Ao criar um perfil, você estará criando um Save Game para o jogo. Apesar de ser uma compilação de três jogos em um, Crash Bandicoot: Trilogy usa apenas um save para os três como se fosse um jogo só, isso se deve ao fato de que zerando cada jogo você irá ganhar extras que irão interferir nos demais jogos da compilação ou irá interferir na compilação toda em si, então lembre-se que você terá muito estímulo além da nostalgia para terminar os três jogos.

No perfil, você não vai colocar nada mais do que seu nome e o perfil estará criado. O perfil registrará o tempo jogando Crash Bandicoot: Trilogy, o tempo em que você jogou cada jogo separadamente, seus melhores tempos no Crash Bandicoot: Warped, entre outras coisas. Mas esse perfil pode ser usado online para colocar seus tempos do Crash Bandicoot: Warped em um ranking e também para chat com outros jogadores de Crash Bandicoot do mundo todo. Para isso você terá que realmente criar um perfil online, com data de nascimento e tudo mais. Se você tiver uma cópia pirata do jogo, não consiguirá entrar online, pois o uso do disco original torna-se obrigatório para entrar online, mesmo com o jogo instalado no HD ou dispositivo removível.

 

Após escolher a opção referente aos perfis desejados, vamos mesmo ao menu principal com os três jogos e uma artwork oficial do tempo em que foi lançado (1996, 1997 e 1998 respectivamente) para cada em que você escolhe para jogar:

 

Crash Bandicoot

Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back

Crash Bandicoot (3): Warped

 

Para iniciar um jogo, aperte X ou Start no jogo desejado ou aperte Select para entrar no menu de opções da compilação (esse é um menu de opções geral, pois cada jogo ainda possui seu próprio menu de opções). No menu temos o seguite:

 

PROFILE STATS -> Vê todas as informações do perfil que eu disse ali em cima.

ENTER ONLINE -> Entra online no chat ou para enviar recordes do Crash 3 para o ranking online. Caso não tenha um perfil online ainda, você irá criar um antes de entrar. Aqui temos quatro submenus:

- ONLINE RANKING = Envia recordes do Crash 3 para um ranking online. Você pode enviar todos ou cada um separadamente. Caso não queira enviar recordes, apenas ver o ranking, isso também pode ser feito aqui;

- STORE = Loja com extras baixáveis para o jogo, a maioria é de graça, mas você precisa ter completado alguma tarefa em seu Save Game para ter acesso ao download de certos itens gratuitos. Os poucos itens pagos da loja não necessitam de tarefa alguma, só de dinheiro mesmo. Há vários extras como imagens, vídeos, arquivos de áudio, itens para personalização do menu e do perfil e muito mais. Há dois DLCs (Downloadable Contents) gratuítos muito especiais, pretendo falar deles no final do jogo;

- CHAT = Chat só para fãs de Crash... E gamers que possuírem o jogo;

- EDIT ONLINE PROFILE = Edita o atual perfil online criado.

SAVE CONVERTER -> Semelhante a uma opção do Crash Manager do Crash Bandicoot: The Arrival of the Apocalypse, converte um save do PS3 para ser usado no PS4 e vice-versa;

ARTWORKS -> Abre um menu com artworks de todos os jogos. Algumas já vem liberadas, mas outras só são abertas no decorrer em que os jogos são jogados e alguns ainda só ficam disponíveis por DLC. Certas fases passadas ou itens ganhos liberam determinadas artworks e outras só são liberadas ao fechar certos jogos;

VIDEOS -> neste menu você vê os vídeos já liberados que passam em cada um dos jogos. De início não tem nenhum vídeo aberto, mas no seguir de cada jogo eles vão se abrindo, não tem segredo, basta vê-los uma vez e estão liberados. Há ainda alguns disponíveis apenas por DLC. Os únicos vídeos que já vêm abertos desde o início são o da abertura da compilação e o "'Spyro the Dragon: Trilogy' Trailer" que é o trailer do jogo com o relançamento dos três clássicos da Insomniac Games da série Spyro the Dragon, assim como este jogo que lhes estou descrevendo. Vale lembrar que Spyro the Dragon: Trilogy também possuí o trailer de Crash Bandicoot: Trilogy (e não, eu não vou criar o "Spyro the Dragon: Trilogy" para o Concurso Cultural, porque não deu tempo, mas gostaria muito, até porque um dos meus sonhos era entrar alguma vez em algum Concurso Cultural com um jogo do Spyro, coisa que eu ainda não fiz).

 

Para sair do menu de opções, basta apertar Triângulo e estaremos de volta no menu de seleção de jogos.

 

Pois bem, agora chega de papo e vamos escolher qual jogo jogaremos. Comecemos com o primeiro título da série:

 

 

CRASH BANDICOOT

 

 

Como os jogos já existem, não há necessidade para mim ficar descrevendo tudo o que você já conhece, então irei descrever apenas as mudanças que ocorreram no jogo além dos gráficos melhorados.

 

Crash Bandicoot, por ser o primeiro título, teve muita coisa que ficou vaga ou limitada, tanto na história como no jogo em si. Por esse mesmo motivo é o jogo que mais sofreu mudanças na compilação, tanto na jogabilidade como na história, é praticamente um reboot e um remake ao mesmo tempo. Confira o que muda no remake de Crash Bandicoot:

 

MUDANÇAS NA HISTÓRIA

- Tawna não existe mais -> nessa atualização do jogo, para consertar buracos na história geral da série, Tawna foi removida. Contudo, por ser muito popular no Japão, ela ainda continua existindo na versão japonesa;

- Coco Bandicoot sendo introduzida no primeiro jogo -> com Tawna de fora, temos uma nova possibilidade, introduzindo a irmã de Crash já no 1º jogo da série para substituí-la. Então agora Crash e Coco serão raptados por Cortex, Crash é modificado genéticamente e foge, porém Coco fica presa no castelo de Cortex, exatamente o que acontece com Tawna no título original. Agora Crash precisa voltar ao castelo de Cortex para resgatar sua irmã antes que Cortex a modifique também. Isso cria um "link" melhor entre Crash Bandicoot e Crash Bandicoot 2;

- Caco Human é introduzido na história do jogo -> Caco Human, o meu conhecido personagem que criei para a série será introduzido na história do jogo baseado nos fatos de sua história contada em Crash Bandicoot: Survival! (aliás, vou aproveitar isso para corrigir algumas besteiras que escrevi lá). Contudo será apenas uma pequena participação, pois ele nem chegará a ter contato com Crash de fato, nem mesmo com outros personagens além de Neo Cortex e N. Brio até ser mandado acidentalmente para a 10ª Dimensão;

- Aku Aku tem uma participação maior já no primeiro jogo -

> veremos como Aku Aku conhece Crash já no começo de sua primeira aventura (breve em uma cutscene ingame abaixo, continue lendo...).

 

MUDANÇAS NA JOGABILIDADE

- Novo modelo para Crash -> ao envés de ganhar um modelo moderno de seu modelo do Crash 1, Crash agora usa o mesmo modelo que usa em Crash 2 e Crash 3, que é respectivamente uma versão moderna do modelo do Crash 2 e Crash 3 do PSone. Porém, se Crash ficar parado ele irá olhar para os lados exatamente como faz em Crash 1, só que usando a mesma animação do Crash 2 (se você ficar parado muito tempo no Crash 2 do PSone, Crash irá olhar para os lados como em Crash 1. Teste e veja, é essa a animação que ele usa);

- Pulo corrigido -> apesar de agora ele usar as animações de Crash Bandicoot 2 e Crash Bandicoot: Warped, Crash não ganha movimentos extras além do pulo e do giro, porém o pulo que possuí uma animação estranha no Crash Bandicoot (1) original atrapalhava um pouco os pulos foi corrigido, agora seu pulo usa a mesma animação de Crash Bandicoot 2 e funciona como o mesmo;

- Checkpoints úteis -> agora se você morrer em uma fase, não precisa sair e começar de volta, basta prosseguir do último Checkpoint e você ganhará o Gem da mesma forma caso chegue ao fim da fase com todas as caixas pegas, mas só se estiver no nível Normal (eu explico no próximo item);

- Níveis de jogo -> o jogo agora possuí dois níveis: Normal e Hard. Os dois níveis possuem dificuldades iguais quanto aos inimigos, porém muda apenas uma coisa crucial para a diferença de dificuldade: no nível Normal você pode morrer e continuar do Checkpoint que você ganhará o Gem da mesma maneira, no nível Hard não, se você morrer, terá que sair e começar a fase de volta como você faz nas versão original do jogo. Você define a dificuldade ao iniciar o jogo através do menu "New Game". Você não poderá mudar a dificuldade no bloco de save após ter escolhido (assim como os níveis de jogo de Crash of the Titans e Crash: Mind Over Mutant e eu explico a história dos blocos mais tarde);

- Aku Aku conselheiro -> na versão japonesa original do jogo, Aku Aku dá conselhos ao jogador a cada caixa Aku Aku quebrada. Agora isso está disponível neste remake para todas as regiões, porém ele vem desativado nas versões NTSC-U e PAL, para ativar é só ir no menu Options. Você também tem a opção de desativar o recurso na versão japonesa, o que não tinha como fazer antes, basta ir no Options também;

- Menos tempo nas Bounce Crates -> as Bounce Crates são aquelas caixas com 10 wumpas em que você precisa ficar pulando em cima da caixa para pegá-las. Originalmente você precisa pular 10 vezes na caixa para pegar a wumpa (uma wumpa por pulo), mas agora você irá pular apenas 5 vezes (duas wumpas por pulo), assim como em Crash Bandicoot: Warped;

- Analógico é seu amigo agora -> Crash Bandicoot (1) não é compatível com os analógicos dos Analog Controller (Dualshock), pois na época em que o jogo foi lançado, a Sony ainda não havia desenvolvido esse tipo de controle, era apenas o Digital. Logo que a Nintendo ressussitou a ideia dos analógicos da época do Atari, colocando um analógico no controle do Nintendo 64, a Sony criou o Dualshock para o PSone, com dois analógicos, o que facilitou bastante a jogabilidade e com mais conforto que o controle da rival, mas os jogos que foram lançados antes disso não conseguem ser jogados no analógico. Agora com o remake, o jogo passou a ser compatível com os analógicos;

- Vidas guardáveis -> pode salvar o jogo tranquilo e desligar o videogame quando desejar. Quando você for recarregar seu save, você não irá perder as vidas que ganhou jogando, assim como nos demais jogos da série;

- Indicador de caixas pegas e total de caixas -> agora, assim como em Crash Bandicoot: Warped, apertando Triângulo você poderá ver quantas caixas já pegou na fase e quantas são no total para ganhar o Gem (Diamante, Gema... Tanto faz);

- Aku Aku protetor -> agora, assim como em Crash 2 e Crash 3, se você começar a morrer demais em uma fase, usando o mesmo checkpoint várias vezes, você irá ganhar uma máscara Aku Aku para te ajudar a passar. Se ainda não conseguir e morrer muito mais, quer dizer que você joga muito mal... Er, digo, você irá ganhar duas máscaras. Se ainda assim não passar, você joga mal pra inferno, se suicide e desista de sua vida miserável (ou não).

 

MUDANÇAS EM FASES

- Algumas fases tiveram obstáculos alterados -> pequenas mudanças ocorreram em algumas fases, nada que precise ser aprofundado;

- Mudanças no Tawna's Bonus -> temos várias mudanças aqui. Com Coco no lugar da Tawna, agora os bonus da Tawna serão da Coco e terão a mesma no final dele (ou seja, agora é Coco's Bonus) e os ícones pegos nas caixas que te levam ao bonus também são da Coco. Diferente do Crash Bandicoot (1) original, você não irá salvar o jogo ao final desse bonus, isso evita que o jogador "pule" fases como ocorre no original. Outro ponto importante é que, para ganhar o Gem (Diamante, Gema, chame do que quiser), assim como em Crash 2 e Crash 3, você precisa pegar todas as caixas do Coco's Bonus além de todas as caixas durante a fase. No entanto, apenas o Bonus da Coco é que é obrigatório, nos Bonus do N. Brio e do N. Cortex você NÃO é obrigado a pegar todas as caixas, eles continuam opcionais como no original, já que são mais difíceis. Para ajudar você a pegar todas as caixas sem problemas, o ângulo e a posição de câmera foram mudados em todos os Bonus (Coco, N. Brio e N. Cortex), assemelhando-se ao mesmo ângulo do Bonus das fases de rio do Crash Bandicoot 2;

- Pequena mudança em The Great Hall -> agora as imagens de Tawna não estão mais espalhadas nas paredes. Nem mesmo da Caco foram colocadas no lugar, foram simplesmente removidas. Você foge com a Coco no fim dessa fase, assim como faz com Tawna. Para evitar incoerências, os epilogos dos personagens foram removidos e só há o final alternativo;

- Stormy Ascent reinserida -> para quem não conhece, Stormy Ascent é uma fase removida do jogo, mas que ficou perdida nos dados do jogo e é acessível via hacking (Gameshark). Com checkpoints úteis e melhor jogabilidade, a fase foi recolocada no jogo como um presente aos fãs, sem remover nenhuma das atuais;

- Rilla Roo é introduzido na cronologia por esse remake -> nessa versão atualizada, Rilla Roo torna-se um dos chefes do jogo, aparecendo na cronologia da série e dando um sentido melhor de onde ele saiu para estar no Crash Bash (mesmo esse jogo não sendo cronológico). Você o enfrenta na 2ª Ilha, depois da fase "The Lost City" e antes de "Temple Ruins", depois explico como derrotá-lo;

- The Final Countdown -> essa é uma fase extra adicionada ao jogo, que mostrará como Crash fez o castelo de Cortex virar em ruínas. Ela será explicada depois, mais abaixo;

- Cutscenes e cutscenes in-game -> o jogo possui algumas cutscenes a medida em que você passa as fases. Durante certas fases, temos algumas cutscenes in-game. As in-game são durante o jogo e são vistas a cada vez que você entra na fase e chega em sua parte específica para ser iniciada (elas podem ser cortadas, caso deseje), enquanto que as normais podem ser vistas novamente no menu Options da compilação, na seção Videos (não é o Options do jogo, é aquele que tem no menu para selecionar o jogo que deseja jogar). Cada cutscene será descrita mais abaixo.

 

MUDANÇAS GERAIS

- Sistema de Passwords removido -> devido ao jogo usar um save compartilhado entre os três jogos, o sistema de passwords do jogo foi removido, ficando apenas o sistema normal de Load-Save;

- Sistema de Save Game mais inteligente -> agora você não salva mais seu jogo no fim dos Bonus da Tawna (ou Coco, no caso do remake), para salvar seu jogo, na tela de seleção de fase você verá piscando no canto inferior esquerdo da tela o botão Select e do lado escrito "Save Game". Então aperte Select e salve seu jogo. Outra coisa que muda é o sistema de slots, agora, assim como em Crash 2 e Crash 3, você possuí 4 slots de save em um save apenas e você pode gerenciá-los, salvando, carregando e deletando;

- Menu de pausa -> agora, ao pausar o jogo, a tela irá minimizar no canto superior esquerdo da tela, assim como em Crash 2 e Crash 3. Aqui temos um menu que funciona exatamente como nos Crash 2 e 3 também;

- Opção "Exit Game" no Menu Principal -> Essa é a nova última opção do menu principal que serve para você sair do jogo em questão e voltar ao menu de seleção de jogos.

 

MOSTRANDO AS MUDANÇAS MAIS A FUNDO

 

Agora vamos mostrar cada mudança na prática, ou seja, as cutscenes adicionadas ou mudadas e as fases mudadas ou adicionadas.

 

No remake de Crash Bandicoot, todas as cutscenes mudaram em alguns pontos, além de que novas foram adicionadas. Veja cada uma das cutscenes modificadas e fases novas logo abaixo na ordem em que aparecem:

 

VÍDEO INICIAL (No início de um Novo Jogo)

Aku Aku começa a narrar o início da história:

- Nossa história irá contar a Saga de um grande herói, simples, mas puro e corajoso. Esta é North Sanity, um arquipélago situado no Oceano Pacífico do planeta Terra. Em North Sanity vivia um bandicoot chamado Crash Bandicoot, junto com sua irmã mais nova, Coco Bandicoot. Certo dia, ambos foram raptados com muitos outros animais do arquipélago por um cientista maléfico chamado Doutor Neo Cortex, que pretendia torná-los animais mutantes que o ajudariam a dominar o mundo. Porém havia um problema...

Em seu castelo, Cortex e seu assistente, Dr. Nitrus Brio, discutiam sobre sua próxima experiência, a qual iriam fazer com o pobre Crash Bandicoot (e aí a abertura continua como você já conhece):

- Mas Doutor Cortex, nós ainda não descobrimos a causa das últimas falhas! - disse N. Brio enquanto modificavam Crash com o Envol-O-Ray em uma mesa.

- Idiota! Esse bandicoot será meu general e ele comandará o Exército de Cortex para a dominação mundial. - respondeu Cortex - Desta vez eu triunfarei! Estamos mais próximos do que já estivemos antes. Rápido, coloque-o no Vortex!

- Mas Doutor Cortex, o Vortex ainda não está pronto, nós não temos ideia do que ele poderá fazer! Huhumhuhumhuhum...! - respondeu N. Brio rindo, enquanto colocava Crash dentro do Cortex Vortex, o que terminaria a mutação de Crash ao colocá-lo sob o controle de Cortex.

O Vortex inicia o processo, porém, acaba recusando Crash como "Bandicoot 1.0", uma versão muito inferior de bandicoot. Crash, ainda consciente, aproveita a situação para sair do Vortex e fugir.

- Falhou de novo! Capturem-no! - gritou Cortex enquanto corria atrás de Crash Bandicoot.

Crash, sem escolha, acaba quebrando uma janela de vidro da sala do castelo, pulando-a por ela para fugir, mas só então depois que já tinha pulado, percebeu que havia feito suicídio.

- Ho oh... - disse Crash antes de cair do último andar do castelo.

Cortex, percebendo que havia perdido o bandicoot de sua experiência, volta e diz:

- Preparem a bandicoot fêmea... - ordenou Cortex aos seus Lab Assistents, que trouxeram Coco segurando um cada braço.

FIM DO VÍDEO INICIAL

 

CUTSCENE IN-GAME (No início da fase "N. Sanity Beach")

Crash acaba caindo no mar, que o arrasta até N. Sanity Beach. Ele acorda e percebe que havia sobrevivido, chacoalha a cabeça e se levanta, começa a se olhar e coçar a cabeça. Crash percebeu que estava diferente, a experiência de Cortex havia mudado suas habilidades, apesar de não mudar sua aparência e não torná-lo mau, parecia mais forte e poderoso, capaz de fazer qualquer coisa, o bandicoot mais forte do mundo (o que faz com que a mutação de Crash seja incompleta). Confiante, Crash usa seu novo movimento, o giro. Ciente de que precisa salvar sua irmã, Crash precisa usar suas novas habilidades para voltar ao castelo de Cortex e resgatá-la, iniciando assim sua aventura.

FIM DA CUTSCENTE IN-GAME (esta é a mesma que vemos no Crash Bandicoot (1) original)

 

CUTSCENE IN-GAME (na fase N. Sanity Beach, logo após quebrar a primeira caixa Aku Aku da fase)

Aku Aku sai da caixa:

- Porudega! - disse Aku Aku ao sair da caixa, falando sua clássica fala acompanhada do "Tumdumtum".

- Uou! - gritou Crash assustado.

- Não se assuste pequeno bandicoot, você mesmo me chamou ao quebrar essa caixa, sou Aku Aku, protetor dessa ilha e desse planeta. - disse Aku Aku - Um doutor maléfico chamado Neo Cortex está poluindo N. Sanity, preciso detê-lo antes que seja tarde. Quem é você amigo?

Crash coçava a cabeça, então responde:

- Caba, ainisamasifocoda.

Aku Aku fica com cara de bobo, aparentemente sem entender o que aquele bandicoot laranja havia falado:

- Parece que você não sabe falar muito bem, mas eu entendi o que você disse. Você disse que se chama Crash Bandicoot e que precisa resgatar sua irmã das mãos de Cortex, certo?

Crash fica surpreso e com cara de felicidade por um estranho conseguir entendê-lo com facilidade e diz:

- Haha!

- Você parece ser um bandicoot nobre e forte. Parece que nós dois juntos podemos salvar esta ilha e sua irmã, vamos juntos enfrentar Cortex!

- Iha! - concordou Crash.

- Certo Crash, eu tenho habilidade para lhe proteger de ataques inimigos. Chame-me quebrando estas caixas e eu virei para lhe dar proteção.

FIM DA CUSTSCENE IN-GAME (aí então a fase continua. Essa é uma cena bem básica de como Crash conheceu Aku Aku)

 

VÍDEO 2 (logo que terminar a fase "Boulders", antes de voltar ao mapa de seleção de fases)

- Tragam a bandicoot fêmea até aqui. - ordenou Cortex a seus Lab Assitents.

- Me soltem! - gritou Coco enquanto era trazida até Cortex por dois Lab Assistents.

- Tenha calma, vai ser rápido e indolor... Bem, t... T... Talvez doa um pouco huhumhuhum... - disse N. Brio.

- O que vão fazer comigo? - perguntou Coco assustada.

- Ora ora, que surpresa, você pode falar. Relaxe... - respondeu Cortex - Vou transformá-la em uma poderosa criatura que comandará meu exército para dominar o mundo.

Cortex ficou, de certa forma, surpreso com aquela bandicoot, já que ela era o único animal não-mutante que ele havia visto falar em toda a sua vida, inclusive, muitos dos animais mutantes que ele e N. Brio haviam criado não conseguiram essa habilidade após sofrerem mutação (como o próprio Crash Bandicoot), aquilo era incrível para ele, apesar de não demonstrar, Cortex tinha um brilho nos olhos, facinado com o fato de um animal comum falando, concluiu então que o cérebro dela tinha um potêncial fora do comum e isso poderia fazer dela uma ótima opção para ser líder de seu exército de animais mutantes, mesmo ela sendo uma frágil fêmea naquele momento.

- Você não pode fazer isso!

- Posso sim, claro que eu posso. - disse Cortex, virando as costas para Coco com um sorriso malévolo.

- Meu irmão mais velho, Crash Bandicoot, fugiu de você, mas eu sei que ele vai voltar para me salvar!

- Crash Bandicoot... Então é assim que aquele marsupial laranja se chama...

Cortex vira-se novamente para os Lab Assistents que seguravam Coco e diz:

- Levem-na para o calabouço junto com os demais animais prisioneiros, eu lido com ela mais tarde...

- Me larguem, socorro, alguém me ajuda! - gritava ela inútilmente tentando se soltar.

Depois que os Lab Assistents se foram, N. Brio fica intrigado e pergunta:

- Mas Doutor Cortex, não íamos mudá-la agora?

- Não Brio, por enquanto não. Eu quero Crash Bandicoot de volta, mas para que seja um dos poderosos tenentes de meu exército e eu vou precisar dessa bandicoot como ísca para trazê-lo aqui, então tenho que garantir que ela fique intacta, é uma pena, o cérebro dela tinha muito potêncial. Já não quero mais ela e nem Crash como general, pois eu sei quem pode ser o general perfeito para meu exército...

 

LONGE DALI, NA SELVA...

Crash fugia de uma enorme bola de pedra que o perseguia. Ele pula um buraco e a pedra cai dentro dele, Crash então passa a mão na testa de alívio por não ter sido atingido.

FIM DO VÍDEO 2

 

VÍDEO 3 (logo após passar a fase "Native Fortress", antes de voltar ao mapa de seleção de fase)

- Mas Doutor Cortex, nós nunca testamos com humanos, não sabemos que consequências podemos causar!

- Cale-se idiota! Eu sei exatamente o que vou fazer!

- Mas ele é seu...  - N. Brio é interrompido por um garoto que entra na sala.

- Olá tio! - disse ele animado entrando na sala.

- Caco, sobrinho querido, que bom que veio passar uns dias com seu tio! - disse Cortex dando um aperto de mão em Caco.

- Ei, pare de me agradar, eu não vou ajudar você a dominar o mundo. - disse Caco soltando a mão de Cortex e em um tom agressivo e cruzando os braços.

- Mas eu não ia pedir isso New, eu só...

- Quantas vezes já disse que não gosto que me chame de New! - gritou Caco.

- Está bem, não se irrite, eu sei que você não gosta do seu primeiro nome...

Caco percebe que tanto seu tio como N. Brio tinham um sorriso malévolo, não entendendo a razão disso ele coça a cabeça e pergunta:

- Vocês estão agindo estranho, vocês estão bem? Aah!

Caco acaba sendo desacordado quando um Lab Assistent chega silenciosamente por trás e usa um aparelho de choque em suas costas.

- Rápido Brio, prepare o Vortex. - ordenou Cortex.

- Tem certeza que deseja fazer isso com seu s... s... sobrinho?

- Absoluta. Cansei dele ser uma vergonha. Vou torná-lo uma máquina de matar que comandará meu exército. New Caco Human Cortex, você será minha maior criação, o experimento não vai falhar desta vez! MHUAHAHAHAHAHAHA!!!

FIM DO VÍDEO 3

 

Chefe 3 (Fase 13) - Rilla Roo

Barra de vida: ---- (cada hífen representa um hit na barra de vida dele)

- Como explicado antes, Rilla Roo aparece como um chefe no jogo e fica após a fase "The Lost City" e antes de "Temple Ruins";

- Você estará numa área quadrada de ruínas semi-aberta, semelhante as ruínas da fase "The Lost City" e Rilla Roo chegará quebrando a parede com um pulo de canguru e baterá as mãos no peito como um gorila até que a luta inicia;

- Rilla Roo pulará e se segurará nos cipós de árvores teto do templo;

- Ele irá pular de um no outro como gorila derrubando blocos de pedra do templo para cair em cima de você, mova-se para não ser atingido (oriente-se pela sombra das pedras que irão cair);

- Após um tempo, Rilla Roo se solta tentando te esmagar com toda a força dos pés, corra para se esquivar;

- Rilla Roo ficará tonto com a pancada, aproveite e gire nele;

- Agora ele fará o mesmo que fez acima, só que mais rápido, repita o mesmo processo de antes;

- Agora Rilla Roo perseguirá você usando o ataque de giro com o rabo, não pare de correr e não será atingido;

- Quando ele ficar tonto, aproveite e use o giro nele;

- Após isso ele irá repetir o mesmo processo, só que desta vez ele está mais rápido, você vai precisar pular além de correr para não ser atingido;

- Após ele se tontear, gire e Rilla Roo estará derrotado, então veja Crash pular e dizer "Iiihaaaaa!".

 

VÍDEO 4 (ao selecionar o chefe/fase "Koala Kong", antes de iniciar a fase)

Caco é submetido a mesma experiência que Crash, numa mesa, recebeu o Evolv-O-Ray e em seguida foi exposto ao Vortex.

- Rápido, coloque-o no Vortex! - ordenou Cortex a N. Brio - Eu usei o DNA daquele bandicoot, combinado com a mesma mutação que usei nele, agora Caco é indestrutível. Agora vamos colocá-lo sob o meu comando, comece!

Caco é colocado no Vortex, que acusa Caco como "Humano 0.07", mas mesmo assim ele não é rejeitado como houve com Crash. O processo termina e a experiência pareceu correr tudo bem.

- E então, conseguimos? - perguntou Cortex para N. Brio.

Após N. Brio descer a cadeira de volta ao chão, Caco acorda e começa a se olhar, então Cortex e N. Brio ficam pensativos sobre o resultado da experiência.

- Oaaaaaah! - gritou Caco levantando-se da cadeira com um olhar sádico de sombras negras em volta dos olhos e em seguida dá um forte soco na parede, abrindo um buraco.

- Caco? - disse Cortex.

Caco olha para Cortex com um olhar e um sorriso sádicos e chega perto do mesmo, deixando-o meio apreensivo pelo medo de que Caco poderia atacá-lo, como já ocorreu com experiências anteriores.

- Farei tudo o que desejar Mestre, juntos conquistaremos o mundo! - disse Caco, curvando-se perante seu tio e mestre.

- Eu consegui! Caco agora é o que ele deveria ter sido desde que nasceu, um legítimo Cortex, além de ser a minha maior e mais poderosa criação!

Naturalmente, Cortex escondeu de todo mundo seu verdadeiro passado, que decendia de uma família de palhaços e que ele era a vergonha da família por ser mau. Após a sua família ser dizimada por uma explosão, ele inventou uma nova história, de que todos os Cortex são maus, e de fato eram, já que ele era o único que sobrou. Mais tarde ele descobre que sua irmã mais velha havia sobrevivido e que era tão má quanto ele, apesar de não ser uma ciêntista do mal e continuar trabalhando no circo como assistente de um mágico, sendo que devido as turnês, Cortex demorou muito para descobrir este fato. Esse mágico, vindo de uma família de sobrenome Human, era também muito mau e ambos se apaixonaram e se casaram. Pouco tempo depois, nasce Caco, que se tornou uma vergonha, já que, apesar de gostar de artes marciais desde os 5 anos de idade, era bom como os antigos membros da família Cortex, que haviam morrido. Apesar disso, Cortex amava Caco. Como uma tentativa de torná-lo mau, Cortex e os pais do garoto o colocaram na Academia do Mal da Madam Amberly de forma interna 24 horas por dia, mas nem isso funcionava de fato, já que ele aproveitava o tempo lá para surrar os malvados e ajudar as pessoas, virando um "valentão do bem". E se você quer saber quais são os nomes e quem são os pais de Caco, é melhor aguardar a próxima fangame, onde pretendo realmente apresentá-los de fato (espero que dê tempo de fazê-la. Ah, e essas informações sobre a família de Cortex ser de origem circense eu não inventei não, elas foram encontradas em conteúdos oficiais sobre Crash Bandicoot).

- Por favor, amo meu primeiro nome e detesto meu segundo nome, me chame de New. Peça o que quiser tio, farei quem você quiser em pedaços.

- Pois muito bem New, vou dizer a primeira coisa que quero que faça por mim... - dizia Cortex, que liga um monitor - Esta é a área vulcânica da outra ilha, instalei câmeras na entrada da mina para ajudar a interceptar qualquer caçador de tesouros que entre lá. Há alguns minutos, vi aquele Crash Bandicoot entrando na mina pela câmera de entrada, é provável que ele encontre uma das criações minhas que abandonei por lá, Koala Kong. Quero que vá até lá e capture esse bandicoot caso ele saia vivo. Se você o trouxer dentro deste saco, eu farei em você a marca da família em sua testa.

Cortex se referia a tatuagem de "N", que tanto ele quanto Nina possuem na testa.

- É o que farei... Raah! - Caco sai correndo e pula pela janela do castelo, quebrando o vidro, exatamente ao lado da que Crash pulou, ficando duas janelas quebradas.

- Ouch... - disse Cortex ao ver seu sobrinho cometer a mesma burrice que Crash - Não importa, sei que o gosto dele por artes marciais junto com os poderes que dei para ele o fez invencível! MHUAHAHAHAHAHAHAHA!!!

FIM DO VÍDEO 4 (em seguida inicia a fase)

 

VÍDEO 5 (logo após terminar a fase "Koala Kong", antes de voltar ao mapa de seleção de fase)

- Quando encontrá-lo, vou esmagar esse tal de Crash e meu tio ficará orgulhoso de mim. - dizia Caco a si mesmo enquanto caminhava pela mina.

De repente o estômago de Caco começa a roncar.

- Hmm... Mas antes eu vou comer umas wumpas. - disse ele pegando o caminho de saída da mina.

 

E NO CASTELO DE CORTEX...

- Será que Caco, digo, New já conseguiu encontrar aquele bandicoot? - perguntou-se Cortex.

- Olá tio...

- New? O que faz aqui? Você ainda não foi?! - perguntou Cortex enfurecido ao ver seu sobrinho de volta ao castelo.

- Eu fui, só que eu estava com fome, aí fui pegar umas wumpas, só que como eu peguei demais eu trouxe algumas para não carregar tanto. - respondeu ele colocando no chão um monte enorme de wumpas que cobriu seu tio. Ele havia usado o saco que Cortex havia lhe dado para trazer todas.

- Desde quando você gosta tanto desta fruta? E você está mais bobinho do que o normal! - disse Cortex.

- Acho que a mutação ou o D... D... DNA de Crash afetou-o Doutor Cortex. - disse N. Brio.

- Seja como for, o trabalho dele não era pegar wumpas! Agora aquele marsupial vai escapar!

- Mas... - tentou explicar Caco enquanto se sentava inocentemente na mesa do Envol-O-Ray para comer wumpas.

- Cale-se Caco! - gritou Cortex puxando uma alavanca que acionou o Evolv-O-Ray, dando um grande choque em Caco.

- Doutor Cortex, o que está fazendo!? É perigoso usá-lo sem controle em um ser que já sofreu mu... Mu... Mutação pode ser perigoso! - adverteu N. Brio.

- Eu sei o que estou fazendo! Eu castigo meu sobrinho como eu quiser, vai doer muito e ele vai virar um ser horrendo! - disse ele antes de puxar outra alavanca deixando o Evolv-O-Ray na potência máxima.

- Pare com isso Doutor Cortex.

O Evolv-O-Ray sofre um curto-circuito e lança um enorme raio que faz Caco desaparecer e o Evolv-O-Ray parar de funcionar.

- Essa não! Caco! O que foi que eu fiz? - disse Cortex ao ver a besteira que fez - Aconteceu o mesmo que em minha infância com meus dois passarinhos de extimação! Não, não, não acredito que isso tenha acontecido de novo!

 

ENQUANTO ISSO, NA MINA...

Crash comemorava ter vencido Kong, quando Aku Aku chega e diz:

- Parece que terminamos por aqui Crash. Vamos para a ilha onde está o castelo de Cortex, precisamos terminar com a poluição da ilha e salvar sua irmã.

FIM DO VÍDEO 5

 

VÍDEO 6 (ao selecionar a fase "Cortex Power", antes de iniciar a fase)

- Doutor Cortex, fiquei sabendo que Crash está na Cortex Power! - disse N. Brio chegando correndo até a sala.

- Não se preocupe, Pinstripe cuidará dele. Agora precisamos consertar o aparelho para aquela bandicoot fêmea. Eu sei que não vou ver New novamente, assim como meus passarinhos de estimação, então preciso manter o foco em meu objetivo. Eu já não quero mais Crash Bandicoot, ele já meu causou muitos problemas, agora o que eu quero é destruí-lo. Dê também essas ordens a Pinstripe.

- Farei isso Doutor Cortex. - disse N. Brio.

FIM DO VÍDEO 6 (e então a fase inicia)

 

CUTSCENE IN-GAME (logo no início da fase "Generator Room")

Crash olha em um monitor com a face de Cortex e então ele diz olhando para Crash:

- Eu estou te observando...

FIM DA CUTSCENE IN-GAME (e então a fase começa)

 

VÍDEO 7 (logo após selecionar o chefe/fase "Dr. Nitrus Brio", antes de iniciar a fase)

- Eu não acredito que Crash chegou ao castelo! Esse bandicoot é mesmo uma ameaça...

- Não se preocupe Doutor Cortex, eu vou cuidar dele eu mesmo. - disse N. Brio pegando alguns vidros de porção, antes de soltar uma gargalhada - Huhumhihihehahahaha!!!

FIM DO VÍDEO 7 (e então inicia a fase)

 

Fase 32 - Stormy Ascent (Ascensão Tempestuosa)

1 Diamante (não sei quantas caixas são, aliás, nem contei)

Aparência: Sacadas de castelo em meio a chuva

Esta fase é aquela removida do Crash Bandicoot original, só que é acessível via hacking. Neste remake a fase foi reinserida ao jogo e é jogável após a fase "The Lab". Ela possuí um Coco's Bonus e um N. Brio's Bonus.

 

Fase 33 - The Final Countdown (A Contagem Regressiva Final)

1 Diamante (18 caixas)

Aparência: Corredor de castelo

O nome dessa fase é uma referência a música "The Final Countdown" da banda Europe. Essa fase fica depois da "Stormy Ascent" e antes da "The Great Hall". Ela é no estilo "The Labs", onde você segue em um corredor e a fase não tem muitas caixas. Durante a fase você irá usar TNTs para destruir máquinas e a explosão delas irá colocar fogo no castelo de Cortex e torná-lo em ruínas no final do jogo. A fase tem um Coco's Bonus.

 

VÍDEO EXTRA (ao fim da fase The Great Hall)

Crash encontra sua irmã Coco, junto a um urubu na janela do castelo. Eles montam na ave e fogem na noite escura. E então o Aku Aku narrador começa a falar:

- Em um final alternativo para a nossa história, Crash resgata a sua irmã sem derrotar Neo Cortex, porém, essa não foi a melhor escolha, porque apesar de nosso herói desconhecer, o mundo está em perigo e continuará até que Cortex finalmente seja derrotado. E para você, o jogador deste jogo, não pergunte "Onde está o epilogo?", pois entenderá a razão deste vídeo quando a saga de Crash Bandicoot terminar.

E então se passam os créditos.

FIM DO VÍDEO EXTRA

 

Como disse o próprio Aku Aku, você entenderá a razão do porque ele ainda existe mais para frente.

 

VÍDEO 8 (logo após selecionar o chefe/fase "Dr. Neo Cortex")

Cortex inicia a experiência com Coco no Evolv-O-Ray, quando percebe as chamas se alastrando rapidamente, lhe obrigando a parar o experimento. Ele olhava em volta seu castelo em chamas e prestes a ruir.

- Maldito Crash Bandicoot! Brio é um incompetente que não conseguiu deter um mísero marsupial!

- Eu sabia que Crash viria me salvar! - disse Coco presa na cadeira do Vortex do Evolv-O-Ray.

- Parece que vou ter que acabar com ele pessoalmente... - disse Cortex pegando sua pistola de raios e seu planador e saindo pela janela.

Cortex não sabia, mas aquela meia-experiência com Coco fez ela adquirir um incrível QI de 162, mesmo sem ganhar nenhuma habilidade física.

FIM DO VÍDEO 8 (e então inicia a fase)

 

VÍDEO FINAL (após passar a fase "Dr. Neo Cortex")

Cortex é derrotado e sofre uma grande queda. Crash entra no castelo em chamas e liberta Coco e em seguida os dois voltam para o topo do dirigível, com o qual vão fugir.

- Oh, Crash, meu irmão, obrigado por me salvar. Graças a você eu estou bem. - disse ela abraçando o irmão.

- Foi uma honra lutarmos juntos Crash. - disse Aku Aku - Cortex foi derrotado e a poluição da ilha parou. Obrigado pela ajuda Crash, talvez nos vejamos em breve crianças!

Aku Aku então desaparece, saindo dali.

- Vamos para casa irmão.

- Haha!

E o dirigível vai embora, sumindo no horizonte. Enquanto isso ocorria, o Aku Aku narrador diz:

- Crash salvou sua irmã e derrotou o terrível Doutor Neo Cortex. Com suas novas habilidades, Crash viveu uma grande aventura agora terá um tempo para descansar, mas algo me diz que essa não será a última, ao contrário, é apenas o começo...

E começam a passar os créditos.

FIM DO VÍDEO FINAL

 

E esse é o remake do 1º Crash Bandicoot. Ao fechá-lo 100% você irá liberar a versão clássica do jogo. Na tela de seleção de jogos da compilação, escolha o jogo "Crash Bandicoot", aí você terá duas opções:

- REMADED

- CLASSIC

Então selecione "Classic". A versão clássica do jogo é a mesma lançada para o PSone, com os mesmos gráficos, história e jogabilidade. Selecionando "Remaded", você irá jogar a versão remake normal da compilação que eu descrevi acima, ou seja, você terá as duas versões do mesmo jogo.

Vale lembrar que, ao fechar Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back e Crash Bandicoot: Warped você irá liberar a versão clássica dos mesmos também, mas isso será comentado mais abaixo.

 

Vamos ao próximo jogo...

 

CRASH BANDICOOT 2: CORTEX STRIKES BACK

 

Comparado com o primeiro, Crash Bandicoot 2 sofrerá poucas mudanças. A história continua intacta, na jogabilidade pouco muda e há apenas alguns extras a mais.

 

MUDANÇAS NA HISTÓRIA

- Aku Aku tem uma participação maior -> semelhante ao primeiro jogo, Aku Aku terá maior participação, sendo mostrado como ele reencontrou Crash durante sua nova aventura e como passou a morar com ele e Coco;

- NA VERSÃO JAPONESA APENAS, é mostrado como Tawna abandonou Crash -> como explicado antes, Tawna já não existe mais em Crash Bandicoot (1), porém eu também disse que Tawna ainda existe na versão japonesa. Isso quer dizer que no Japão esse jogo tem uma explicação de como Tawna deixou Crash e como Coco foi morar com Crash, sendo esses fatos baseados na adaptação para mangá do Crash, o "Densu! De Jump! Na Daibouken!". Em resumo, Tawna abandona Crash para ficar com Pinstripe por se apaixonar por ele equanto estava sequestrada, mas mantém isso em segredo por cerca de um mês após Crash salvá-la. Tawna sai da casa de Crash de manhã antes que ele acorde e lhe deixa uma carta explicando tudo e dizendo que Crash era muito jovem para ela, deixando Crash deprimido. Após saber do ocorrido, sua irmã Coco que morava em outro local na ilha vai visitá-lo para consolá-lo e resolve morar com ele pelo fato de Crash viver sozinho a partir de então. Depois passam-se mais 11 meses e continua a história normal, lembrando que há cutscenes mostrando isso tudo na versão japonesa;

- Aku Aku nunca estará presente no Warp Room -> Crash sempre estará sozinho quando o jogador estiver no Warp Room, mesmo que esteja com alguma máscara Aku Aku equipada. Isso acontece porque o Warp Room de Cortex teletransporta apenas Crash, com isso tendo influência sobre as decisões dele, sem que Aku Aku tome qualquer posição na história para evitar certas coisas que Crash faça, ou seja, a história acontece sem que Aku Aku saiba exatamente o que está acontecendo, Crash toma suas decisões sozinho, o que o leva realmente a crer que Cortex agora é bonzinho e tem de ajudá-lo. Sem saber o que está acontecendo direito, Aku Aku se vê na obrigação de ajudar Crash estando junto com ele para evitar qualquer tragédia;

- Mais cutscenes e cutscenes ingame entre fases -> para esclarecer pontos na história, mais cutscenes, cutscenes ingame, hologramas foram adicionados e alguns modificados.

 

MUDANÇAS NA JOGABILIDADE

- Níveis de jogo -> isso mesmo! Agora até o Crash 2 possuí dois níveis: Normal e Hard. Os dois níveis possuem dificuldades iguais quanto aos inimigos, porém muda apenas uma coisa crucial para a diferença de dificuldade: no nível Normal você pode morrer e continuar do Checkpoint que você ganhará o Gem da mesma maneira, no nível Hard não, se você morrer, terá que sair e começar a fase de volta como você faz na versão original do Crash Bandicoot 1, ou seja, é o nível de dificuldade do Crash Bandicoot 1. Você define a dificuldade ao iniciar o jogo através do menu "New Game". Você não poderá mudar a dificuldade no bloco de save após ter escolhido;

- Aku Aku conselheiro -> na versão japonesa original do jogo, Aku Aku dá conselhos ao jogador a cada caixa Aku Aku quebrada. Agora isso está disponível neste remake para todas as regiões, porém ele vem desativado nas versões NTSC-U e PAL, para ativar é só ir no menu Options. Você também tem a opção de desativar o recurso na versão japonesa, o que não tinha como fazer antes, basta ir no Options também;

- Menos tempo nas Bounce Crates -> as Bounce Crates são aquelas caixas com 10 wumpas em que você precisa ficar pulando em cima da caixa para pegá-las. Originalmente você precisa pular 10 vezes na caixa para pegar a wumpa (uma wumpa por pulo), mas agora você irá pular apenas 5 vezes (duas wumpas por pulo), assim como em Crash Bandicoot: Warped;

- Indicador de caixas pegas e total de caixas -> agora, assim como em Crash Bandicoot: Warped, apertando Triângulo você poderá ver quantas caixas já pegou na fase e quantas são no total para ganhar o Gem (Diamante, Gema... Qual a diferença?).

 

MUDANÇAS EM FASES

- Algumas fases tiveram obstáculos alterados -> pequenas mudanças ocorreram em algumas fases, nada que precise ser aprofundado.

 

MUDANÇAS GERAIS

- Opção "Exit Game" no Menu Principal -> Essa é a nova última opção do menu principal que serve para você sair do jogo em questão e voltar ao menu de seleção de jogos.

 

MOSTRANDO AS MUDANÇAS MAIS A FUNDO

 

VÍDEO INICIAL (ao iniciar um Novo Jogo, esse vídeo contém algumas mudanças mas ainda é fiél ao original)

Aku Aku começa a narrar a história em uma tela preta:

- Graças a bravura de um herói chamado Crash Bandicoot, o terrível Doutor Neo Cortex foi derrotado, deixando o mundo a salvo. - é mostrada a cena em que o planador de Cortex explode e ele cai gritando - Doutor Neo Cortex sofreu uma terrível queda após sua derrota, tão grande que todos acreditavam que ele estivesse morto, porém...

Cortex cai em meio as ruínas de sua ilha em um lugar escuro, em seguida acende um fósforo e vê um Power Crystal em sua frente, logo ao vê-lo sua mente maléfica imediatamente planeja algo.

- Huhuhâhahahahahaha... Cristais? É claro... - disse Cortex quando seu fósforo apaga - Do'oh!

 

[MENSAGEM NA TELA] UM ANO DEPOIS

 

Aku Aku continua narrando a história enquanto a cena mostra a Cortex Vortex:

- Um ano depois, Cortex reconstruiu seu império com novos aliados em uma estação espacial chamada Cortex Vortex, estava quase tudo pronto. O mundo estava em risco de dominação novamente, Cortex contra-ataca...

Em seguida é mostrada a sala onde N. Gin, seu antigo colega e mais novo assistente, preparava tudo enquanto ele, Neo Cortex, olhava as estrelas pela janela (aí então tudo segue como de costume).

- Mas Doutor Cortex, para alcançarmos o poder máximo não precisaremos apenas do Cristal Mestre, mas também precisaremos dos 25 Cristais Escravos restantes na superfície. - disse N. Gin enquanto arrumava o sistema - Como você espera conseguí-los se não temos nenhum ocupante de confiança na Terra?

- Seu tolo! - respondeu Cortex duramente enquanto olhava o espaço - Você acha que eu não estou ciente da situação? Se não temos nenhum aliado na superfície, então temos de encontrar... um inimigo.

 

ENQUANTO ISSO, EM N. SANITY...

Crash estava com Coco no meio da floresta. Crash dormia tranquilamente enquanto sua irmã mexia em seu laptop, quando a bateria acaba. Prontamente então ela fala com o irmão a fim de acordá-lo.

- Crash? Crash?! Crash, minha bateria acabou, seja um irmão útil e me traga outra bateria. - disse Coco.

Mesmo com ela sendo grossa, Crash levanta-se com um giro e segue o caminho em busca da bateria, iniciando a fase "Intro" (nessa pequena fase, a caixa Aku Aku foi substituída por uma caixa de vida extra, depois vocês vão ver porque).

FIM DO VÍDEO INICIAL

 

Após a fase Intro, vamos ao Warp Room, onde Cortex convence Crash a ajudá-lo a pegar os 25 Power Crystals para ajudá-lo a "salvar o mundo". O diálogo do holograma é basicamente o mesmo, porém tem interação maior de Crash, que antes de aceitar a propósta começa a pensar nas consequências se o mundo for destruído pelo fluxo solar que Cortex diz que irá acontecer quando os planetas se alinharem, pensando que perderia as wumpas, sua irmã Coco, as wumpas, seu ioiô com qual gosta de brincar, as wumpas, sua casa, as wumpas, o depósito de wumpas que tem em sua casa, as wumpas... acho que já deu para entender o motivo do porque Crash aceitou ajudá-lo, não é? Além disso, ele também imagina o quão legal ele seria se virasse um herói que salvou o mundo, talvez sua irmã parasse de chamá-lo de inútil e não ficasse mais mandando ele buscar baterias para ela (na versão japonesa, onde Tawna ainda existe, Crash usa o fato de virar um cara legal que salvou o mundo como uma maneira de reconquistar sua namorada, sem levar em conta a Coco).

Assim o jogo começa de verdade finalmente.

 

CUTSCENE IN-GAME (ao quebrar a primeira caixa Aku Aku, independente da fase do Warp Room 1 em que esteja)

- Porudega! - diz Aku Aku ao sair da caixa acompanhado do "Tumdumtum".

- Ak! - gritou Crash ao pular abraçando seu amigo, ambos caem no chão em uma cena cômica e em seguida levantam-se.

- Crash? É você mesmo? Quanto tempo não nos viamos, mas me diga, o que faz por aqui?

- Etapeccsavun. - respondeu Crash.

- Doutor Cortex? Não pode ser! Isso só pode ser uma mentira, com certeza ele usará os Cristais do Poder para algum plano maléfico!

Crash cruza os braços e chacoalha sua cabeça dizendo que não, mostrando que acreditava no que Cortex disse, em seguida sai andando, deixando Aku Aku falando sozinho.

- Crash, ele só está lhe usando para... - tentou falar com Crash enquanto ele lhe dava as costas - Ele está determinado demais, será que essa ameaça é mesmo real ou apenas uma história para enganar o coração puro de Crash? Parece que eu não tenho escolha, preciso ir com ele para impedir que algo grave aconteça.

Aku Aku se aproxima de Crash que olha para trás.

- Está certo Crash, eu vou ajudar você. - disse Aku Aku, abrindo um largo sorriso na face do pequeno marsupial - Você já sabe como me chamar não é? Basta simplesmente quebrar estas caixas que eu apareço, lhe dando proteção.

- Yahoo! - gritou Crash, erguendo seu punho direito para o alto em sinal de alegria.

FIM DA CUTSCENE IN-GAME (após ela a fase prossegue normalmente. E essa é a cena básica representando o reencontro de Aku Aku e Crash.)

 

HOLOGRAMA EXTRA (após pegar o 4º Power Crystal do Warp Room 1 e voltar ao mesmo)

Aku Aku surge no holograma.

- Olá Crash, graças a minha magia consegui fazer contato com você, vou ser breve, pois não posso ficar muito tempo nesse sistema. Como vê Crash, não posso estar aí com você nesse Warp Room, por isso não consigo saber o que está se passando. Por favor, tome cuidado com as suas decisões, cuidado com o que Cortex faz e pede, pois não sabemos se o que ele está dizendo é mesmo verdade ou é só um truque. Mas não se esqueça, fora do Warp Room você pode me chamar sempre que quiser, quebrando caixas Aku Aku. Cuide-se Crash.

FIM DO HOLOGRAMA

 

VÍDEO 2 (após pegar o 5º Power Crystal do Warp Room 1 e sair da fase, antes de retornar ao Warp Room)

Nitrus Brio, o antigo assistente de Cortex havia se isolado em uma cabana humilde escondida em N. Sanity. Lá ele continuou a trabalhar com os mesmos tipos de experimentos que fazia antes enquanto trabalhava com Cortex.

Após sua derrota para Crash Bandicoot, N. Brio refetiu e se cansou por Cortex nunca ter lhe dado crédito algum de suas criações ou de criações que fizeram juntos e decide vingar-se dele desde então. Um ano se passou e N. Brio descobriu o plano de Cortex para escravizar a humanidade com a estação Cortex Vortex e os Power Crystals ao saber que o Cristal Mestre que Cortex havia escondido na Cortex Power (hoje, só ruínas) havia sido levado. Com isso, não demorou muito para que ele descobrisse seus planos e monta uma espécie de arma laser com a qual poderá destruir a Cortex Vortex, no entanto ele necessita de uma forte fonte de energia para dar poder a máquina e ele descobre os Gems, uma fonte de poder não tão poderosa quanto os Power Crystals, mas se juntada em grande quantia pode render uma boa quantidade de energia. N. Brio teve sucesso em hackear a rede de transmissão via holograma de Cortex e pede a Crash através de um holograma (é o primeiro holograma de Brio que aparece quando pegamos o 1º Gem, visto também na versão original do jogo) que não colete Power Crystals, mas sim Gems, para que juntos eles possam salvar o planeta destruindo a Cortex Vortex (N. Brio na verdade se interessa mais em vingar-se de Cortex, apesar de se importar um pouco com o planeta), ameaçando destruir Crash se não parasse de coletar Cristais. Crash acaba não acreditando nele e continua coletando Cristais. Sem escolha, N. Brio pretende então cumprir sua promessa de matar Crash para impedir que isso continue.

- Eu pr... pr... preciso impedir que Crash continue coletando Cris... t... tais, mas como? - dizia Brio enquanto andava de um lado para outro.

Na parede da cabana, haviam alguns quadros, em um deles havia o retrato de Ripper Roo após passar por um tratamento psicológico, virando um intelectual. Ao olhar aquele quadro, Brio soube exatamente o que ia fazer.

- Claro, vou usar minhas cri... ações para acabar com ele, a primeira criação que fiz com o Doutor Cortex será mais que suficiente para matá-lo! Huhumhuhumhuhumhum... Ripper Roo pode até ter se controlado, mas tenho certeza de que qualquer ação fará com que ele fique ma... ma... ma... maluco novamente. Vou hackear o sistema de Cortex e fazer com que o próximo p... portal leve Crash até o local onde aquele animal mora. Ele se sentirá incomodado e provavelmente tentará matar Crash Ban... Bandicoot, hihihahahahuhumhum!

FIM DO VÍDEO 2

 

VÍDEO 3 (após derrotar o chefe Ripper Roo, antes de retornar ao Warp Room)

- Que maravilha, Crash está fazendo todo o trabalho sujo e eu nem preciso mover um dedo. Como é bom usar seu pior inimigo a seu favor. - falou Cortex enquanto estava sentado em uma poutrona, de frente a uma lareira, bebendo chocolate quente.

- Mestre Cortex?

- O que você quer?

- Crash acaba de conseguir o 5º Cristal Escravo.

- Que ótimo... - disse Cortex enquanto levanta-se da poutrona e caminha na direção de uma janela, ficando de costas para N. Gin e olhando para as estrelas.

- E também parece que alguém hackeou o sistema e levou Crash para um local fora do programado, fizeram ele lutar com uma das suas antigas experiências, por sorte ele saiu vivo.

- Mas é claro, apesar de não ter sido como eu queria, Crash provou ser uma das criaturas mais poderosas que meu intelecto criou.

- Mas o que eu faço Mestre, devo reforçar a segurança do sitema para impedir que seja hackeado novamente?

Cortex vira-se pra N. Gin furioso.

- Mas é claro que não!

- Mas por que não Doutor Cortex? Isso é um risco para nós!

Enquanto caminha de volta até a poutrona, Cortex responde o seguinte:

- Por que você não usa sua cabeça e pensa direito? Isso só ajudará em meus planos, Crash acreditará que realmente eu estou do lado dele e que há pessoas que querem impedí-lo de salvar o mundo. Com isso, posso manipular Crash e a situação a meu favor para que ele continue coletando Cristais para mim.

- Agora eu entendo. Mas quem será que conseguiu hackear um sistema de Warp Room tão complexo como o nosso? - perguntou N. Gin.

- Doutor Nitrus Brio... - respondeu Cortex ao sentar-se e beber um gole de chocolate quente.

- Está falando daquele Frankestain anão que estudou conosco e que era seu antigo assistente?

- Ele mesmo, aquele sem vergonha... quem diria que ainda está vivo. Só ele teria capacidade suficiente para hackear um sistema criado por mim.

Cortex havia dito para Crash que os Warp Rooms foram criados por civilizações antigas, mas isso fazia parte de toda a mentira.

- Mas eu também conseguiria fazer isso! E mais, esse sistema também é meu, Mestre!

- Ora, cale a boca e me traga mais chocolate quente. - Cortex fixa seus olhos na lareira - Ah Brio, graças a você serei considerado bonzinho e você será o cara mau aos olhos de Crash.

FIM DO VÍDEO 3

 

VÍDEO 4 (após derrotar o chefe Komodo Bros., antes de retornar ao Warp Room)

- Como pode Crash ter vencido os impiodosos Irmãos Ko... K... Komodo?! - se perguntava N. Brio, ao saber da vitória de Crash contra Komodo Moe e Komodo Joe - Como isso foi acontecer com tanta facilidade? Eu criei os dois para serem inv... invencíveis juntos, mas esse marsupial usou isso contra eles! Eu não posso deixar ele continuar colectando C... Cris... Cristais, parece que não tenho escolha...

N. Brio vai até um porão, onde as máquinas eram ainda mais avançadas do que as que tinham na cabana. Dentro desse porão, havia uma sala escrita "Danger!", que quer dizer "Perigo!" em Português. Brio aproxima sua face ao leitor de retina, o único meio de abrí-la.

- INDENTIDADE RECONHECIDA, BEM-VINDO DOUTOR NITRUS BRIO. - disse a voz do computador antes de começar a abrir a porta.

- Lembro que o Doutor Cortex havia pegado um koala e deu uma mutação de força para ele, huhum, mas ele simplesmente não soube como fazer. Já eu usei a mesma ideia, cri... criei um ser muito mais f... f... forte e indestrutível, além de estar totalmente ao meu controle.

A porta termina de se abrir e dentro havia um feroz tigre da tasmânia, estremamente forte e músculoso, inconsciente e preso por grossas correntes.

- Hora de acordar Tiny Tiger, tenho uma coisa para você fazer que será muito divertida.

Tiny abre os olhos lentamente e começa a rosnar.

FIM DO VÍDEO 4

 

VÍDEO 5 (após derrotar o chefe Tiny Tiger, antes de retornar ao Warp Room)

N. Gin chega ao local onde Crash derrotou Tiny, o qual nada mais era do que uma base secreta que N. Brio tinha escondida em algum lugar do planeta, mas as máquinas que a vigiavam eram obsoletas, o que facilitou a chegada de N. Gin com seu robô.

- Parece que Crash não está mais aqui Doutor Cortex.

- Não faz mal N. Gin. - respondeu Cortex via rádio - Haverá outra oportunidade para ele entregar os Cristais que ele pegou até agora, o importante é que ele continue coletando-os.

N. Gin olha ao redor e vê Tiny no chão, bem ferido após a queda das plataformas.

- Bem, a criatura do N. Brio ainda está aqui, Crash não teve uma batalha tão fácil com ele.

- Ele ainda está vivo? - perguntou Cortex.

N. Gin então desce com o robô até o local onde estava Tiny.

- Está sim Mestre, apesar de bem ferido e com o braço direito quebrado.

- Perfeito, traga-o até aqui.

- O que você pretende Mestre?

- Você disse que Crash não teve uma luta fácil com ele, não é?

- Sim, Doutor Cortex.

- Então ele me interessa muito, pode me ser útil como guarda-costas ou algo parecido quando eu dominar o mundo. Brio, é um sem vergonha mesmo, conseguiu criar uma criatura poderosa.

- Sim senhor... - disse N. Gin descontente ao pegar Tiny e colocá-lo nas costas do robô. O fato é que N. Gin tinha ciúmes de N. Brio já ter ocupado sua posição e não gostava muito quando Cortex elogiava ele ou o comparava com N. Brio. Em seguida pega o caminho de volta para a Cortex Vortex.

FIM DO VÍDEO 5

 

O vídeo acima explica, como Tiny Tiger, criação de N. Brio tornou-se capanga do Dr. Neo Cortex, além de explicar como ele ganhou o braço de ferro em "Crash Bandicoot (3): Warped".

 

VÍDEO 6 (ao entrar na fase da luta contra o chefe N. Gin, antes de iniciar a fase)

Cortex chega até N. Gin, que trabalhava nos computadores da Cortex Vortex, como de costume:

- Crash acaba de pegar o portal para nossa estação espacial, quero que vá até ele e pegue os 20 Cristais que ele coletou até agora. Ah, leve seu robô, ele pode querer te atacar, seja agressivo para que ele lhe dê os Cristais.

- Entendido Senhor Cortex. - responde N. Gin antes de sair da sala.

Cortex então sorri, já que isso era parte de seu plano.

FIM DO VÍDEO 6 (sim, o vídeo é só isso mesmo)

 

VÍDEO 7 (após derrotar o chefe N. Gin, antes de retornar ao Warp Room)

Cortex viu toda a luta pelo computador, que mostrava as imagens de uma câmera de segurança que havia no local.

- Que ótima ideia foi fazer Crash pensar que N. Gin era só mais alguém para impedí-lo de salvar o mundo, isso vai continuar me ajudando. Ah N. Gin, desculpe-me, mas já não preciso mais de você a esta altura. Faltam apenas 5 Cristais e você não fará falta agora. - anda em direção a uma poltrona semelhante a um trono - Já tenho tudo pronto para que o mundo seja só MEU e de mais ninguém, todos se curvarão diante do Grande Doutor Neo Cortex! HUHUHAHUHAHAHAHAHA!...

Ele fica em silêncio por alguns segundos e fica em pé, depois começa a se olhar.

- Bem, talvez depois disso eu tenha que criar algo para ficar mais alto antes de usar o título de Grande...

FIM DO VÍDEO 7

 

É válido lembrar que N. Gin não percebeu que isso era uma jogada de seu mestre, o que explica porque continuou trabalhando com ele nos jogos seguintes.

 

VÍDEO 8 (ao entrar na fase da luta contra Neo Cortex, antes de iniciar a fase)

Crash entra na sala em companhia de Aku Aku, onde Cortex estava sentado em seu trono-poltrona. Crash tira uma pequena caixa de madeira do bolso com o desenho de um Power Crystal, coloca-a no chão e abre-a saindo de dentro dela todos os 25 Cristais diante de Cortex (Crash usa essa mesma caixa dada por Cortex para guardar Power Crystals no "Dansu! De Jump! Na Daibouken!").

- Muito bem Crash, eu sabia que poderia confiar em você!

Cortex se levanta para pegar os Cristais, parecia muito satisfeito. Crash tinha um sorriso de felicidade ao saber que cumpriu sua missão enquanto que Aku Aku permanecia desconfiado.

Cortex pega um Power Crystal e começa a admirá-lo.

- Realmente estão todos aqui, os 25 autênticos Cristais do Poder que eu tanto precisava. - disse Cortex, antes de guardar todos eles dentro da caixa novamente.

- Como você irá usá-los para impedir que essa catástrofe aconteça? - perguntou Aku Aku.

- Acho que irei usá-los... para que uma catástrofe aconteça.

- O que?

Imediatamente, Cortex aperta um botão em um controle remoto que guardava em seu bolso, levantando quatro grades de metal que prendem Crash e Aku Aku em um tipo de jaula, do alto cai uma placa de metal presa a um pilar que se encaixa em cima das grades, fechando-os de vez.

- HUHUHAHAHAHAHAHAHA...

- Eu sabia, você estava mentindo todo este tempo! - disse Aku Aku enquanto Crash parecia não entender o que estava acontecendo.

- Como você é tolo Crash, foi fácil usar você este tempo todo. Graças a você poderei escravizar todo o planeta!

Crash se ajoelha no chão e começa a lacrimejar ao perceber o erro que havia cometido em ter ignorado os avisos que Aku Aku, sua irmã Coco e N. Brio lhe deram. Em seguida Cortex continua falando:

- Mas você pode ficar tranquilo, você não irá sobreviver para ver isso. Essa sala é na verdade uma capsula externa de fuga, que nesse momento já se desprendeu da nave e está indo em direção ao Sol, nem sequer sua máscara mágica irá sobreviver!

- Você não vai nos segurar aqui! - gritou Aku Aku enquanto Cortex pegava uma jetpack e escapava pela porta da capsula.

- Até nunca, Crash Bandicoot! HAHAHAHAHAHAHAHA!

Cortex foge e deixa a porta aberta, com uma visão assustadora do Sol se aproximando, apesar de que o que estava acontecendo era o contrário.

- Uooooaaaaoou! - gritou Crash.

- Crash, nós temos que sair daqui e impedir Cortex. Você não quer salvar o mundo de verdade?

Crash para de lacrimejar e sorri voltando a ficar em pé.

- Certo, você está pronto?

- Yeaha!

- Porudega!

Aku Aku fica dourado e se prende na face de Crash, que fica com faíscas brilhantes por todo o corpo. Crash gira nas grades, criando uma explosão que que destrói a jaula completamente.

- Muito bem Crash! - disse Aku Aku voltando ao normal e se desprendendo da face de Crash.

Crash olha ao lado e encontra uma jetpack que Cortex provavelmente havia esquecido lá e a coloca nas costas, em seguida coloca os óculos espaciais.

- Crash, vá atrás do Doutor Cortex, eu vou para a Terra para protegê-la caso algo aconteça, já que não sabemos exatamente o que ele fará agora. Boa sorte Crash.

Crash faz um sinal de positivo com o polegar e sai de jetpack pela porta da capsula na velocidade máxima. Pouco tempo depois ele alcança Cortex, que não estava indo tão rápido. O cientista do mal percebe a vinda do bandicoot.

- Parece que você conseguiu escapar, mas nunca irá me pegar!

Cortex então parte para um campo de asteróides e começa a fazer manobras para despistar Crash.

FIM DO VÍDEO 8 (então iniciamos a batalha final)

 

VÍDEO 9 (após derrotar o chefe Neo Cortex, antes de retornar ao Warp Room)

- Essa não será a última vez que nos encontraremos Crash Bandicoot! Whooooaaaaaah!!! - gritava Cortex enquanto sua jetpack explodia, as explosões o jogaram em um campo de asteroides completamente denso, as reações das explosões foram tão intensas que o jogavam com força entre as rochas.

Crash ficou observando-o, até Cortex desaparecer por completo em meio aquele denso campo de asteroides. Ele sorri, sabendo que havia salvado o mundo como ele queria e também, sabendo que o terrível Doutor Neo Cortex nunca mais iria aprontar das suas (claro, essa foi a segunda vez que Crash nos salva, mas ele nunca se deu conta disso, já que da primeira vez ele só estava salvando sua irmã).

FIM DO VÍDEO 9

 

VÍDEO 10 (logo após terminar o VÍDEO 9)

Esse vídeo já está na versão original, é o mesmo que vemos ao fechar o jogo pela primeira vez depois de vencer o Dr. Neo Cortex, com Crash e Coco na praia comentando sobre a Cortex Vortex ainda existir. O vídeo é básicamente o mesmo, com os créditos e tudo mais, a única diferença é que Aku Aku e Polar estão na praia junto de Crash e Coco.

FIM DO VÍDEO 10 (depois dos créditos voltamos ao Warp Room, como sempre)

 

HOLOGRAMA EXTRA (imediatamente após voltar para o Warp Room depois do VÍDEO 10)

N. Brio surge no holograma.

- Crash, agora você acredita em mim, não é?

Crash chacoalha a cabeça dizendo que sim.

- Muito bem, vo... você derrotou o Doutor Neo Cortex mas algo terrível aconteceu, a Cortex Vortex ainda ex... ex... existe! E antes de morrer, Cortex teletransportou os Cr... Cr... Cristais de volta para que ela destrua o planeta através de um pod... poderoso canhão aut... automático!

Crash começa a se lembrar que antes de ser atirado contra o campo de asteróides, Cortex tirou a caixa com os Cristais do bolso e ela sumiu. O fato é que, temendo que fosse derrotado, Cortex havia criado aquela caixa com um sistema de teletransporte, para que seja mandada de volta a Cortex Vortex, a qual entraria então em modo de destruição, usando o poder dos Power Crystals em um poderoso canhão laser que havia escondido na estação, o qual teria capacidade suficiente para explodir todo o planeta. O objetivo de Cortex era que, se ele não conseguisse dominar o planeta e morresse, esse canhão iria destruir um pequeno templo que se localizava em N. Sanity por alguma razão, mas ele não sabia que a potência do canhão seria capaz de destruir o planeta inteiro.

- Crash, nós precisamos destruir a Cortex Vortex antes que seja tar... tarde! Eu tenho uma arma poderosa que é capaz de destruí-las, mas preciso de uma fonte de poder, por favor colete 42 Gems para que possamos des... destruí-la. Nós temos apenas algumas horas, boa sorte Crash!

FIM DO HOLOGRAMA (esse holograma não irá aparecer se você optar por pegar todos os Gems antes de derrotar o Dr. Neo Cortex)

 

HOLOGRAMA EXTRA (ao retornar de uma fase para o Warp Room com 32 ou mais Gems)

Alguém surge no holograma, mas ele estava cheio de estática e não dava para indentificar quem era. Em meio a estática, essa pessoa começa a falar (cada retissências entre parênteses representa um momento de estática):

- Olá, alguém (...) (...)indo? Eu (...) dimens(...) (...) fav(...) me aj(...)...

E o holograma some. Aquilo deixa Crash um pouco assustado.

FIM DO HOLOGRAMA (esse holograma irá aparecer quando você tiver 32 ou mais Gems, independente se você os tiver antes ou depois de derrotar o Dr. Neo Cortex)

 

VÍDEO FINAL (após coletar todos os Gems e ir ao topo do Warp Room novamente)

A cena é praticamente igual a que vemos na versão original, com umas pequenas diferenças.

N. Brio havia montado seu poderoso canhão laser em uma plataforma motorizada que ele mesmo havia construído (detalhe é que o canhão laser não tem mais o "N" estampado como na versão original). Ele estava no meio do mar à noite, próximo às três ilhas de N. Sanity, Crash, Coco e Aku Aku estavam com ele. N. Brio colocou todos os Gems que Crash coletou para dar poder para sua arma.

- Nós estamos prontos Crash, gostaria de fazer as h... honras? Heheheheh! - diz ele.

Crash então pula no botão como N. Brio pede, ativando o canhão que dispara um poderoso laser, fazendo a Cortex Vortex em pedaços. Enquanto os pedaços da Cortex Vortex se dissipam pelo espaço, o Aku Aku narrador fala:

- Graças aos esforços de Crash Bandicoot, o terrível Doutor Neo Cortex derrotado mais uma vez, a Cortex Vortex foi destruída os e Cristais do Poder junto com ela. Depois desta aventura, percebi que Crash e eu devíamos estar sempre juntos para lutar contra qualquer mal que ameaçasse o nosso planeta, desde então comecei a morar com Crash e Coco, sendo como um pai para eles. O Doutor Cortex não foi mais visto desde então, a paz reinou... por agora...

E então começam a passar os créditos.

FIM DO VÍDEO FINAL

 

Antes que eu me esqueça, na versão japonesa há um vídeo extra após o vídeo final, onde Crash encontra Tawna e tenta convencê-la a voltar para ele, mas não consegue por ela já não gostar mais dele. Então nosso herói vai embora, decidido a tentar esquecê-la.

 

E então chegamos ao final das diferenças no remake de Crash Bandicoot 2. Se você terminou tudo, poderá jogar a versão clássica, a original lançada para o PSone do jogo da mesma forma que o remake de Crash Bandicoot (1). Para acessá-la, basta escolher a opção "Classic" no menu de seleção de jogos da compilação, assim como nos demais jogos.

 

E então vamos ao último jogo da Trilogia Épicamente Clássica dessa série que tanto gosto...

 

CRASH BANDICOOT (3): WARPED

 

Esse jogo teve menos mudanças que os outros dois. Para começar, não há cutscenes novas como nos outros jogos, esse aqui continua só com as velhas comunicações por Vortex Temporais e as únicas cutscenes são as mesmas da versão original. Isso acontece porque Cortex e Uka Uka também estão viajando através do tempo atrás de Power Crystals e não se há muito do que contar durante essas viagens, não acrescentam em nada a história do jogo. Mas ainda assim temos umas coisinhas bem interessantes...

 

MUDANÇAS NA HISTÓRIA

Nenhuma, está exatamente igual a versão original.

 

MUDANÇAS NA JOGABILIDADE

- Níveis de jogo -> é isso aí, o Crash 3 também ganhou a possibilidade de escolher entre dois níveis de jogo: Normal e Hard. Os dois níveis possuem dificuldades iguais quanto aos inimigos, porém muda apenas uma coisa crucial para a diferença de dificuldade: no nível Normal você pode morrer e continuar do Checkpoint que você ganhará o Gem da mesma maneira, no nível Hard não, se você morrer, terá que sair e começar a fase de volta como você faz na versão original do Crash Bandicoot 1, ou seja, é o nível de dificuldade do Crash Bandicoot 1. Você define a dificuldade ao iniciar o jogo através do menu "New Game". Você não poderá mudar a dificuldade no bloco de save após ter escolhido;

- Aku Aku conselheiro -> na versão japonesa original do jogo, Aku Aku dá conselhos ao jogador a cada caixa Aku Aku quebrada. Agora isso está disponível neste remake para todas as regiões, porém ele vem desativado nas versões NTSC-U e PAL, para ativar é só ir no menu Options. Você também tem a opção de desativar o recurso na versão japonesa, o que não tinha como fazer antes, basta ir no Options também.

 

MUDANÇAS EM FASES

- Algumas fases tiveram obstáculos alterados -> pequenas mudanças ocorreram em algumas fases, nada que precise ser aprofundado;

- Ícones de Coco corrigidos -> as fases da Coco que estavam errôneamente com o ícone de Crash na quando as selecionamos versão NTSC foram corrigidos, agora é mostrado corretamente o ícone de Coco em todas as versões;

- Warp Room Secreto com informações -> Na versão NTSC original, quando saímos de alguma fase de volta ao Warp Room Secreto, as informações de jóias pêgas e tempos de Time Trial não aparecem. Agora isso foi corrigido;

- Fases secretas com tempo no Time Trial -> Agora as fases Hot Coco e Eggipus Rex têm tempo para se ganhar determinadas Relíquias, assim como nas outras fases, não é mais automático como na versão NTSC original. Os tempos a serem atingidos são similares aos da versão PAL original.

 

MUDANÇAS GERAIS

- Opção "Exit Game" no Menu Principal -> Essa é a nova última opção do menu principal que serve para você sair do jogo em questão e voltar ao menu de seleção de jogos.

 

MOSTRANDO AS MUDANÇAS MAIS A FUNDO

 

VÍDEO INICIAL (ao iniciar um Novo Jogo, esse vídeo ganhou uma boa extensão para explicar melhor a história, mas mantendo-se fiél ao original)

Aku Aku começa a narrar a história do jogo em uma tela preta:

- Após a segunda derrota para Crash Bandicoot, todos achavam que Cortex estava morto e que viria a paz, e ela veio, mas não durou mais do que algumas semanas... - então vem a cena que mostra um pedaço da Cortex Vortex caindo na Terra - Um dos pedaços da Cortex Vortex entra na órbita de nosso planeta e cai como um meteorito, este estava prestes a atingir um pequeno templo que se situava em North Sanity, justamente o mesmo templo que Cortex tentará destruir com a Cortex Vortex após sua derrota. Algo muito pior do que a ameaça que Cortex nos proporcionou estava prestes a acontecer...

Em seguida, o pedaço da Cortex Vortex atinge o pequeno templo, destruindo-o completamente. Um ser provavelmente poderoso sai dos escombros em uma aura vermelha e vai em direção ao céu com uma risada malígna.

- Huhãhahahahahahah... Livre, finalmente...

 

ENQUANTO ISSO, NA CASA DE CRASH BANDICOOT...

Todos estavam do lado de fora da casa, vivendo em paz. Crash brincava com seu ioiô, Coco mexia em seu laptop, Polar, o urso polar que Crash pegou como mascote em sua última aventura e que ele mesmo deu este nome, dormia tranquilamente, enquanto que Aku Aku vigiava a diversão das crianças. De repente, esse ser passa pelo céu, soltando uma risada malígna que se ouvia ao longe, chamando a atenção dos três (Crash pareceu não notar, já que estava concentrado em sua brincadeira). Aku Aku imediatamente reconhece aquela risada.

- Uka Uka está livre!? - disse ele assustado - Não, isso não pode ser! Maldade... grande maldade está chegando...

Imediatamente ele vai para dentro da casa, Coco e Polar correm seguindo-o, enquanto que o nosso bandicoot fica coçando a cabeça e mesmo sem entender nada ele corre também para dentro e fecha a porta.

 

E EM UMA PLATAFORMA GIGANTE NO MAIS PROFUNDO ESPAÇO...

O ser, o qual Aku Aku disse se chamar Uka Uka, envolto em uma aura vermelha, mas nas sombras impedindo-nos de vê-lo chega voando a esse lugar. Um homem que parecia vestir um traje de metal estava lá, no centro desta estrutura platafórmica, estava nas sombras também e por isso não podemos vê-lo direito também. Ele chega por trás deste homem que imediatamente o reconhece sem ao menos se virar (a cena fica em panorâmica de frente para o homem com armadura de metal e Uka Uka ao fundo).

- Grande Uka Uka... A quanto tempo não o via...

- Parece que finalmente conseguiu terminar a Maquina de Distorção do Tempo, Nefarious Tropy.

- Sim mestre, esta grande estrutura me custou muito trabalho, mas depois de muitos anos ela está pronta. Com ela será possível encontrar qualquer artefato de energia através do tempo, coisa que meus poderes não são capazes de fazer sozinhos.

- Exelente... - disse Uka Uka com um tom de maldade - Porém antes tenho também de acertar contas com alguém que está me devendo durante todos esses anos que estive preso...

- Hmm... entendo, você quer que eu use meus poderes para descobrir o que aconteceu com essa pessoa a fim de localizá-la, hmmm... apenas diga-me de quem se trata, meu mestre.

A cena fecha em Uka Uka.

- Doutor Neo Cortex... - respondeu ele.

 

EM ALGUM LUGAR DO ESPAÇO, NO MEIO DE UM CAMPO DE ASTEROIDES...

Nosso terrível vilão, o Dr. Neo Cortex, estava flutuando no meio do espaço desde sua derrota, parecia ferido e estava quase morrendo, quando repentinamente Uka Uka surge em uma aura vermelha e se prende na face dele. A tela escurece e ouve-se o diálogo abaixo:

- Ugh... eu estou vivo? - disse Cortex.

- Seu corpo será curado em poucos minutos. Você não morrerá até fazer o que lhe ordenei.

- É v... você? Não...

 

DE VOLTA A CASA DE NOSSOS HERÓIS...

Aku Aku chega perto da lareira, onde Crash e os outros estão reunidos.

- Crash, Coco, parece que temos um grande problema em nossas mãos. Contarei a vocês tudo desde o início...

 

DE VOLTA A TIME TWISTER MACHINE...

Cortex estava de joelhos diante de Uka Uka, o qual estava na escuridão envolto em uma aura vermelha. Os dois discutiam no centro da plataforma. Cortex estava pensando assustado (e sim, ouvimos seus pensamentos no vídeo):

- (Isso não poderia ter acontecido, se a Cortex Vortex não tivesse sido destruída, minha arma teria destruído-o junto com aquele templo! Agora ele é quem vai me destruir!)

- Nunca ninguém ousou falhar com o Grande Uka Uka nem ao menos uma vez, mas você Cortex, você falhou DUAS! - disse Uka Uka.

- Grande Uka Uka, foi tudo culpa de um... bandicoot. - tenta se explicar Cortex.

- De dentro da prisão no templo, lhe enviei instruções simples de seguir. Mas, você perdeu os Gems, você perdeu os Cristais e eu estou perdendo minha paciência! Agora já não resta mais nenhuma fonte de poder restante neste planeta.

- Eu sei que nós tivemos nossos infelizes... contratempos... - tentava Cortex se explicar, quando é interrompido por Uka Uka.

- VOCÊ FALHOU... Mas, desde que seu desastre conseguiu me libertar, eu estou me sentindo... generoso. Há ainda uma maneira de acumular o poder necessário para escravizar este planeta miserável, e desta vez... desta vez o Grande Uka Uka vai se certificar que você está fazendo direito.

N. Tropy, que vinha de uma das áreas da Time Twister Machine enquanto Uka Uka falava surge da escuridão colocando o punho direito na palma da não esquerda e com uma face maléfica olhando para Cortex.

 

DE VOLTA A CASA DOS BANDICOOTS...

Aku Aku continuava explicando tudo.

- Depois de muitos anos, meu irmão do mal, Uka Uka, foi libertado de sua prisão subterrânea. - disse ele - Há muito tempo atrás eu o tranquei lá para proteger o mundo de sua maldade. Agora, está livre novamente, ele precisa ser parado!

Em seguida a porta da casa se abre e todos saem correndo, primeiro Polar, depois Coco, depois Aku Aku e por último Crash, porém Polar fica parado na frente da casa mexendo a pata esquerda como um touro enquanto os outros vão, parecia não estar muito afim de ajudar.

 

E MAIS UMA VEZ, DE VOLTA A TIME TWISTER MACHINE...

Cortex, N. Tropy e Uka Uka estavam na área do primeiro Warp Room. Uka Uka continuava no escuro sem que pudéssemos vê-lo direito ("Mais que saco! Mostra logo a cara véio!" Você sobre Uka Uka). Uka Uka olha para Cortex e diz:

- Agora que você terminou sua fábrica de soldados, podemos ir. Este planeta será meu!

Uka Uka se referia a fábrica de Lab Assistents que fica no Warp Room Secreto, a qual ele mandou Cortex construir em uma estrutura pré-pronta por N. Tropy.

E então, dois portais se abrem, Cortex e Uka Uka entram em um e N. Tropy entra em outro.

Segundos depois, no centro da Time Twister Machine, nossos heróis aparecem com Aku Aku por meio de teletransporte. Eles acabam vendo de longe Uka Uka e os outros entrarem nos portais.

- Cortex está vivo e também está envolvido nisso? Parece que as coisas estão piores do que pensávamos. - disse Aku Aku ao vê-los partindo - Aqueles portais me pareciam Vortex Temporais, isso aqui só pode ser uma máquina do tempo, como eu suspeitava. E acho que já sei o que pretendem.

Todos começam a olhar em volta, segundos depois, Aku Aku, no meio de Crash e Coco começa a falar:

- Crianças, Uka Uka e Cortex planejam usar esta Máquina do Tempo para pegar Cristais espalhados através do tempo. Eu os trouxe aqui para recuperar os Cristais antes que eles o façam. Para abrir um portal do tempo, apenas pise no botão e pule dentro do portal. - os três olham para o jogador - Boa sorte!

FIM DO VÍDEO INICIAL

 

E no mais, o jogo continua e termina como na versão original.

É bom lembrar que, ao terminarmos o jogo, teremos acesso a versão clássica original do PSone, assim como os outros dois jogos. Para selecioná-la, o truque é o mesmo, escolha o jogo e depois selecione "Classic". Uma coisa interessante é que os tempos no Time Trial ficam anotados em seu perfil de forma separada, sendo os tempos que você conseguiu na versão Remake em um ranking e os da versão Clássica em outro e o mesmo acontece se upamos os tempos online, já que algumas fases tiveram pequenas mudanças que dificultaram ou facilitaram em certas fases. Outra coisa interessante é que a versão Clássica desse jogo ainda retém a Demo de "Spyro the Dragon" intacta, podendo ser acessado pelo jogador com o cheat da mesma forma (sim, aquele cheat baseado no Konami Code).

 

E então chegamos ao fim de mais uma fangame, espero que tenham gostado e... Esperem, não acabou ainda, lembram que eu disse que teriam surpresas? Pois bem, é agora que elas começam, digo a vocês que mesmo depois de fechar os três jogos da Trilogia Clássica, a aventura AINDA NÃO ACABOU.

 

Voltando ao menu de seleção de jogos, notamos que há um quarto item na lista. Você então pensa "Ué, mais que bagulho é esse? Outro jogo?", e então você vai e ilumina o item, tendo uma baita surpresa...

 

CRASH BANDICOOT (3): WARPED - EXTENDED

 

É isso aí galera, esse aqui é um bônus para os fãs. Como eu disse, um dos jogos o qual "Crash Bandicoot: Trilogy" seria baseado era o "Mega Man: The Wily Wars". No "Mega Man: The Wily Wars", após fechar os três jogos, é liberada a Wily Tower, uma nova e curta aventura que acontece depois dos três jogos usando o recurso dos mesmos e esse jogo no menu de seleção de jogos da compilação usa a mesma dinâmica, só que de uma forma diferente. Como o próprio nome sugere, "Crash Bandicoot (3): Warped - Extended" é uma aventura curta que acontece após os acontecimentos de "Crash Bandicoot (3): Warped", composta por seis fases e um chefe, ou seja, é como se fosse uma extensão do "Crash Bandicoot (3): Warped". Esse pequeno jogo criará uma ligação melhor entre a Trilogia Clássica e os jogos "CTR: Crash Team Racing" e "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex" (sim, eu pessoalmente considero o CTR canônico, já que N. Oxide aparece em Crash Twinsanity), dando uma melhor introdução a eles. Acho que esse jogo, com as minhas outras fangames criam uma cronologia perfeita na linha do tempo original da série (ou não, já que o "Crash Bandicoot: Survival!" está precisando de umas correções, mas isso farei no futuro).

Como o jogo é uma extensão do "Crash Bandicoot (3): Warped", tudo, as fases, os portais, o sistema de jogo, os menus principal e de pausa, tudo funciona e tem a mesma aparêcia do Crash 3, inclusive, as fases do jogo são tratadas como fases de 33 a 38, como se fossem fases extras do Crash 3 (e de fato são) e mais, o jogo usa o próprio Save do Crash 3 que você tem salvo, mantendo todos os seus dados.

 

Para liberá-lo no menu de seleção de jogos você precisa:

- Derrotar Dr. Neo Cortex em "Crash Bandicoot" (não é necessário fechar o jogo em 100%);

- Derrotar Dr. Neo Cortex em "Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back" (não é necessário fechar o jogo em 100%);

- Fechar "Crash Bandicoot (3): Warped" com 105%;

- E por último, para poder jogá-lo, ter ao menos um Slot de Save Game do "Crash Bandicoot (3): Warped" com 105% para ser carregado (é exigência do jogo, já que ele carrega as informações do save 105% que você escolher antes de iniciar o jogo, de outra forma você não poderá jogar a extensão do Crash 3, mas não se preocupe, o jogo lhe informa isso quando o selecionamos ou tentamos deletar um Slot de Save Game do Crash 3).

 

O jogo fica assessível como uma quarta opção no menu de seleção de jogos da compilação, mas também pode ser acessado no próprio "Crash Bandicoot (3): Warped". Se você segue os quatro requerimentos acima, uma nova opção no menu principal do jogo aparece logo abaixo do Load Game e acima do Exit Game, escrito "Episode II". Ao selecionar esta opção, você irá diretamente para o "Crash Bandicoot (3): Warped - Extended" sem passar pelo menu de seleção de jogos da compilação.

 

Então acho que é isso, vamos lá...

 

MODOS DE JOGO:

Como o jogo é uma extensão do Crash 3, os modos de jogo são praticamente os mesmos no menu principal, com pequenas mudanças.

Start Game -> Lhe será solicitado carregar um Slot Save do "Crash Bandicoot (3): Warped" para iniciar. Esse Save deve ter 105% ou mais completo, caso o contrário não será carregado. Os Saves que são salvos no "Crash Bandicoot (3): Warped - Extended" ficam sincronizados com o do Crash 3 original (não contando saves da versão Clássica), podendo ser usados em ambos os jogos como um único Save;

Episode I -> Atalho para ir para o jogo "Crash Bandicoot (3): Warped" sem passar pelo menu de seleção de jogos;

Exit Game -> Sai do jogo e volta ao menu de seleção de jogos.

 

NOTAS INICIAIS:

- Antes que você me pergunte, vou explicar melhor como funciona esse negócio de Save compartilhado. É assim, os Saves com 105%, ao serem carregados no Crash 3 Extended iniciam um novo jogo. A medida que você ir passando as fases a percentagem vai aumentando e você poderá salvar o jogo neste mesmo Slot de Save Game e continuá-lo quando desejar carregando-o no menu principal, assim como nos demais jogos. As fases do Crash 3 original não serão acessíveis no Crash 3 Extended e vice-versa, porém as informações de joias coletadas, tempos no Time Trial e percentagem ficará compartilhada entre ambos os jogos. Os recordes do Time Trial no Crash 3 Extended também poderão ser upados online. O nível de jogo será o mesmo que você escolheu quando iniciou esse save no Crash 3 original, sem possibilidade de mudá-lo;

- Fases do tipo "Normal" são fases normais, onde Crash corre, quebra caixas, coleta Wumpas e jóias, etc.;

- As Áreas de Plataforma Caveira (a.k.a. Death Routes) são aquelas áreas complicadas onde no final se encontra um Gem, e que só são acessíveis se você chegar até elas pela primeira vez sem morrer nem uma vez na fase.

 

Sem mais o que explicar, vamos ao jogo, pois creio que todos estão curiosos.

 

"Eu não estou não..."

Você falando a verdade

 

"Claro que eu estou, suas fangames são fantásticas!"

Você depois de eu te pagar R$50 para dizer isso

 

VÍDEO INICIAL (ao iniciar um Novo Jogo, ou seja, carregando um Save de 105%)

Uka Uka, Cortex e N. Tropy estavam presos no contínuo espaço tempo, sendo que esses dois últimos haviam se tornado bebês por razões desconhecidas. Óbviamente, Uka Uka não podia lidar com os dois pirralhos, que além de ficarem brigando entre si e puxando ele como um brinquedo, choravam o tempo todo, e como eles estavam no meio do nada, os dois não sobreviveriam por muito tempo (bebês requerem cuidados) e as chances de deles escaparem dali seria nula se Cortex e N. Tropy morressem, pois os poderes de Uka Uka não eram capazes de atravessar o tempo e só o poder de N. Tropy ou uma invenção de Cortex poderia tirá-los dali.

- A máscara é minha! - disse N. Tropy puxando Uka Uka pela parte de cima.

- Não, é minha, eu já disse que com ela eu vou dominar o mundo, me daaaaa! - disse Cortex puxando Uka Uka pela barba, quase chorando.

- Argh! Argh!... - gemia Uka Uka enquanto os dois o puxavam - Aquele bandicoot sem cérebro vai me pagar... Argh!

 

[MENSAGEM NA TELA] 16 HORAS DEPOIS

 

Já se passaram 16 horas desde que Uka Uka e os outros estavam presos ali (no caso de N. Tropy, ele estava ali a mais tempo, mas isso eu explico depois). Os bebês estavam cada vez mais fracos pela fome e choravam o tempo todo.

- BUAAAAAAAAAAAAH...

- NHAAAAAAAAAAAAAAAH...

- Silêncio! - gritou Uka Uka, sem sucesso. Em meio a fúria, ele lança um raio vermelho na frente deles, assustando-os, fazendo-os chorar mais ainda - Grrr... Eu não posso eliminá-los, se não eu não poderei sair deste lugar.

- HHAÃAAAAÃAAAAÃAAA... - gritava e chorava Cortex, que começa a disparar sua pistola de raios sem direção. Um dos tiros atinge Uka Uka, que é derrubado ao chão. Uka Uka não sentiu nada, mas aquilo serviu para os bebês rirem e pararem de chorar. Ao Uka Uka flutuar novamente ele sente um cheiro nada agradável.

- Tropy, não me diga que você fez cocô em sua fralda de novo?! Que fedor!

O pequeno N. Tropy apenas olhava com o dedão esquerdo na boca. Ao mesmo tempo, o estômago de Neo Cortex ronca e seus olhos começam a lacrimejar.

- Não se atreva a chorar Cortex! - gritou Uka Uka, fazendo o pequeno bêbe barbado segurar o choro, então Uka Uka vira de costas para os dois e volta a falar - Nós temos que sair daqui, eu preciso me vingar de meu irmão e daquele bandicoot!

- Eeeeeh, bandicoot! - disse Cortex.

Uka Uka se vira novamente e vai em direção a N. Tropy, ficando de frente para ele.

- Você precisa nos tirar daqui, use seus poderes agora, eu lhe ordeno. - ordenou Uka Uka, mas o pequeno N. Tropy apenas olhava com o dedão na boca - Por que está me olhando assim seu idiota, faça agora!

N. Tropy lacrimeja e começa a chorar e Neo Cortex, contagiado, acaba chorando também.

- Você são inúteis desta forma! Eu vou eliminar os dois! - gritou Uka Uka.

O estômago dos dois começa a roncar pela grande fome que sentiam e N. Tropy começa a chorar muito alto.

- BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHH!!!...

De repente, tudo em volta começa a tremer e o cenário começa a mudar em flashes de luz. Na verdade, o pequeno N. Tropy ficou tão perturbado que começou a usar seus poderes sem controle e sem se dar conta. Os três começaram a viajar através do tempo passando por dezenas de eras e lugares em poucos minutos.

- Sim, sim! Use seu poder Nefarious Tropy! - dizia Uka Uka, se segurando, já que as viagens o puxavam como reações magnéticas.

De repente, durante as viagens, Uka Uka percebe quando os poderes de N. Tropy chegam ao tempo atual, então o ataca com uma investida, derrubando-o deitado no chão. Cortex, que estava sentado ao lado, também para de chorar. Uka Uka olha em volta, eles estavam em N. Sanity, nas ruínas do templo no qual ele havia sido preso. Nevava em todo o arquipélago naquele momento.

- MWAHAHAHAHAHAHAHA! Estou livre novamente! O Grande Uka Uka continuará voltando até que este planeta esteja escravizado por ele!

 

ENQUANTO ISSO, NA CASA DOS BANDICOOTS...

Crash, Coco, Aku Aku, Polar, Pura e Baby T-Rex estavam em volta da lareira, se aquecendo, já que a neve que caía estava fazendo com que os dias fossem frios. De repente, Aku Aku sente alguma coisa e diz:

- Não, não pode ser, essa presença...!

Aku Aku sai depressa para fora da casa, Crash e os outros, preocupados o seguem.

- MWAHAHAHAHAHAHAHAH... - ouvia-se ao longe a risada maléfica de Uka Uka, como houve da primeira vez que foi libertado.

- Uka Uka?! Mas eu tinha certeza que aquele portal estranho havia sulgado-o! - dizia Aku Aku olhando para cima do lado de fora da casa, quando os outros chegam perto dele e olham também, ouvindo a risada malígna - Crash, Coco, de alguma forma Uka Uka e Cortex escaparam, nós temos que ser rápidos e voltar para as ruínas da Máquina de Distorção do Tempo, eles provavelmente tentarão procurar mais Cristais espalhados através do tempo, já que o número deles desta forma torna-se, em teoria, infinito. Vamos lá crianças, temos de detê-los de uma vez por todas!

FIM DO VÍDEO INICIAL

 

Ao fim do vídeo, Crash aparece no centro da Time Twister Machine em cima da plataforma que leva ao Warp Room Secreto. Devido ao que aconteceu no final de "Crash Bandicoot (3): Warped", a Time Twister Machine ficou completamente destruída, o Load-Save visívelmente não funciona mais e as pontes que levavam até as Chamber Rooms/Warp Rooms foram destruídas.

Logo a plataforma começa a se mover levando Crash ao Warp Room Secreto, o qual está visívelmente destruído também. Um buraco então se abre abaixo da plataforma que desce como elevador. Crash chega a um novo Warp Room Secreto, de paredes blindadas, lá estava Coco ao lado de um novo Load-Save e os botões que levavam as fases. Ao sair da plataforma que o trouxe até ali e descer no chão, ela volta para cima, impedindo-nos de voltar.

 

Warp Room Extended

Esse Warp Room é muito parecido com o Warp Room Secreto, porém lembra muito o VR Hub System também. É visívelmente maior do que o Warp Room Secreto e possuí um Load-Save do lado esquerdo. Tem as paredes blindadas e aparentemente ficou inteiro após a sobrecarga que a Time Twister Machine sofreu.

 

NOTA: Creio que notará uma coisa bem interessante no nome das fases deste Warp Room.

 

Fase 33 - TRT: The Racing Team (OTC: O Time de Corrida)

1 Cristal / 1 Diamante (40 caixas) / Reliquia

Tipo: Corrida de moto

Personagem Jogável: Crash Bandicoot

Aparência: Auto-estrada dos EUA de 1950 (Dia)

O nome desta fase é uma referência a um jogo da série, o "CTR: Crash Team Racing". Esta fase é mais uma daquelas onde o Crash corre de moto contra os Lab Assistents em seus carros azuis. A fase é visívelmente a mais longa se comparada com as outras do gênero no Crash 3, além de ser a mais difícil, com várias curvas fechadas.

Tempo das Relíquias:

Safira: 3:00:00

Ouro: 2:00:00

Platina: 1:50:00

 

Fase 34 - The Wrath of the Pharaoh (A Fúria do Faraó)

1 Cristal / 1 Diamante (128 caixas) / 1 Diamante / Reliquia

Tipo: Normal

Personagem Jogável: Crash Bandicoot

Aparência: Egito Antigo

O nome desta fase é uma referência a um jogo da série, o "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex", além do número de caixas ser uma referência aos consoles que o jogo foi lançado (os consoles de 128 Bits). Essa é outra fase onde Crash se aventura nas tumbas do Antigo Egito. Não há muitas caixas e a fase não chega a ser muito longa, há muitas armadilhas. Possuí um total de 3 Checkpoints, com o Bônus antes do 1º e a Plataforma Caveira fica exatamente ao fim da fase, antes do portal se saída que fica do lado de fora da tumba.

Área da Plataforma Caveira:

Essa aqui é desafiante, provavelmente uma das áreas de Plataforma Caveira mais difíceis de toda a série. Aqui você terá de enfrentar uma área com água como em Tomb Wader, porém tem um detalhe, as coisas são escuras como em Bug Lite e você terá de usar vagalumes, ou seja, você precisa ser rápido para não ficar no escuro, mas ao mesmo tempo paciente para não morrer afogado (lol, Ultimate LOL). As Speed Boots serão muito úteis nessa área, além de sua audição para saber quando a água está alta ou baixa quando tudo escurecer. Não há muitos inimigos, mas há vários NITROs pelo caminho. Essa área é um pouco cansativa, tendo 3 Checkpoints de Caixa de Ferro. Ao fim da área encontramos o Detonador de NITROs (a caixa "?" verde), o Gem e uma plataforma para voltarmos a fase exatamente no mesmo local por onde fomos.

Tempo das Relíquias:

Safira: 3:25:00

Ouro: 1:55:00

Platina: 1:42:00

 

Fase 35 - Doubleinsanity Survival! (Sobrevivência a Dupla Insanidade!)

1 Cristal / 1 Diamante (201 caixas) / 1 Diamante / Reliquia

Tipo: Normal

Personagem Jogável: Crash Bandicoot

Aparência: Medieval

O nome desta fase é uma referência a dois jogos da série, o "Crash Twinsanity" e o "Crash Bandicoot: Survival!" (sendo esse último, uma fangame minha). Essa fase é mais uma fase medieval e, semelhante a fase Double Header, há vários inimigos de duas cabeças. Do meio para o fim da fase, você entra dentro de um castelo, o qual lembra muito as fases de castelo do "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex", porém, com bem mais iluminação por ser de dia. Dentro da área de castelo, há uma caixa literalmente dentro de um buraco e você não conseguirá vê-la, será necessário saltar o buraco e virar para trás fazendo Crash ficar no ângulo certo para poder vê-la e depois pular no buraco e quebrá-la, tomando cuidado para não cair. Essa caixa é uma "Caixa ?" e lhe dá uma vida extra. A fase possuí 4 Checkpoints e tem a Plataforma Caveira após o 2º, pouco depois do início da área de castelo. Já o Bônus se encontra antes da área do castelo, na metade do caminho entre o 1º e o 2º Checkpoint.

Área da Plataforma Caveira:

Você será levado ao porão do castelo, há algumas caixas e há vários inimigos. Há vários locais com ácido, lembrando muito a Classroom Chaos do "Crash Twinsanity", essa área tem 1 Checkpoint. Ao fim da fase encontramos o Gem e a plataforma, que lhe leva de volta a fase. Essa plataforma vai dar alguns metros a frente de onde você pegou a Plataforma Caveira, o que significa que você terá que voltar um pouco para trás para pegar as caixas que ficaram pelo caminho.

Tempo das Relíquias:

Safira: 3:30:00

Ouro: 2:15:00

Platina: 1:57:00

 

Fase 36 - Mind Over Titanic (Mente Acima do Titânico)

1 Cristal / 1 Diamante (132 caixas) / Reliquia

Tipo: Jet Ski

Personagem Jogável: Coco Bandicoot

Aparência: Mares Piratas (Noite)

O nome desta fase é uma referência a dois jogos da série (se é que dá para considerá-los assim), o "Crash of the Titans" e o "Crash: Mind Over Mutant", porém, ao mesmo tempo, o nome da fase também é uma referência ao filme "Titanic". No entanto, a fase não tem abusolutamente nada a ver com os jogos em questão, só um pouco a ver com o filme, essa aqui é mais uma das fases de Jet Ski da Coco, a diferença é que é a única que se passa a noite, porém os cenários são os mesmos das outras fases, com enormes navios piratas e os inimigos de sempre. A diferença aqui é que a fase é mais longa que as que já conhecemos, em várias rampas será necessário habilidade para pegar caixas, algumas você precisará rampar alto e outras você precisará afundar o Jet Ski na água para pegar todas as caixas. Durante o Time Trial há várias opções, pois a fase oferece muitíssimas caixas de tempo e também oferece alguns atalhos, você poderá usar a sua forma de jogar e conseguir tempos fantásticos nela.

Tempo das Relíquias:

Safira: 1:58:00

Ouro: 1:25:00

Platina: 1:05:00

 

Fase 37 - The Arrival of the End (A Chegada do Fim)

1 Cristal / 1 Diamante (372 caixas) / Reliquia

Tipo: Normal

Personagem Jogável: Crash Bandicoot

Aparência: Pré-histórica

O nome desta fase é uma referência a um jogo da série, o "Crash Bandicoot: The Arrival of the Apocalypse" (o qual é uma fangame minha), além de ser uma referência ao fim do jogo também. Esta fase é outra fantástica fase pré-histórica e talvez a mais longa de todas na série. E sim, como pode ver a fase não possuí um Gem extra, o que significa que não há Plataforma Caveira e as caixas são abundantes em toda a fase, tem que tomar cuidado para não perder nenhuma de vista. E para os fãs do Baby T-Rex, essa fase será um prato cheio, pois em 90% da fase você poderá ficar montado no Baby T-Rex, caso queira, sendo esses 10% até chegar ao ninho onde encontramos o ovo. No meio da fase, temos a clássica perseguição com o Tricerátopos, a diferença é que desta vez poderemos fazê-la nas costas do Baby T-Rex. A fase tem 6 Checkpoints com distâncias consideráveis um do outro, a fase pode até parecer um martírio no nível Difícil, mas você deve lembrar que temos o Baby T-Rex quase a fase toda, e ele também serve como ótimo escudo além do Aku Aku. Mais ou menos na metade da fase, junto ao 4º Checkpoint, encontramos a plataforma de Bônus e para jogá-la devemos deixar Baby T-Rex e entrar com Crash a pé (porém, como estamos ao lado do Checkpoint, ao voltarmos, teremos outro Baby T-Rex, novo em folha para ser pêgo). Esse Bônus é bem difícil, exigindo praticamente todos os seus poderes, você terá de abrir caminho com a Bazuca Wumpa várias vezes destruindo NITROs e TNTs tomando cuidado para não se explodir junto, além de usar o Pulo Duplo combinado com o Death Tornado Spin para atravessar algumas plataformas e quebrar algumas Caixas Blindadas com o Super Charged Body Slam. Você presisará até das Speed Boots em um determinado momento onde precisará correr para escapar de uma explosão em cadeia de uma plataforma longa composta apenas por TNTs e que é impossível escapar usando outro método. Ao final da fase você encontrará um casal de Tiranossauros Rex, Baby T-Rex desmonta Crash de cima dele e vai em direção a esse casal e eles começam a acariciá-lo, provavelmente são os pais dele. Isso explica porque ele não foi mais visto com Crash nos jogos seguintes, ele simplesmente voltou para casa. Após isso, siga até o fim da fase a pé mesmo e saia pelo portal.

Tempo das Relíquias:

Safira: 5:00:00

Ouro: 3:00:00

Platina: 2:10:00

 

Fase 38 - The Orange Color (A Cor Laranja)

1 Diamante (32 caixas) / Reliquia

Tipo: Normal Especial

Personagem Jogável: Crash Bandicoot

Aparência: Viagens através do tempo

O nome desta fase é uma referência ao nome do filme sobre a vida de Crash Bandicoot citado em seu epilogo do "CTR: Crash Team Racing". Essa fase é toda especial, uma homenagem para a franquia, você irá viajar através de momentos e fases inesquecíveis de todos os jogos cronológicos da série. Essa não é acessível através do Warp Room, é uma fase bônus, como a Hot Coco e a Eggipus Rex. Para acessá-la você deve entrar na Fase 36, Mind Over Titanic, e chegar mais ou menos na metade da fase, onde encontramos um Pirata Lab Assistent em um barco a remo dourado, bata nele para destruir o Jet Ski e o barco dele, então ele usará o remo para bater na cabeça de Coco e afundá-la na água, como qualquer outro inimigo do mesmo tipo. Ao envés de morrer, você irá para a fase 38.

Ao chegarmos na fase com Crash pelo portal, nos deparamos com a nostálgica praia de N. Sanity, a qual é parte da primeira fase do primeiro Crash Bandicoot, apenas siga a fase que você conhece até subir as escadas feitas de blocos e destruindo as caixas que aparecerem. No topo dessa escada encontramos um portal, como se fosse o portal de saída, entre nele e iremos parar na parte final da fase Rock It, do Crash 2 com Jetpack e tudo, siga a fase e passe os obstáculos, chegando a final dela onde Crash larga a Jetpack e também onde há o túnel, tudo exatamente igual como se fosse o fim da fase, siga até o fim do túnel e no local onde estaria o portal de saída, há outro portal no estilo do Crash 3, entre nele e iremos parar no meio da fase Gone Tomorrow do Crash 3, apenas siga quebrando as caixas que aparecerem e pouco mais a frente você verá outro portal para você entrar. Ao passarmos por ele chegamos a um bosque todo florido, apenas siga o caminho e ao final você chegará a uma arquibancada, com uma pista de corrida ao redor do bosque, sim, estamos na Coco Park do CTR, no asfalto, podemos ver alguns karts correndo, sendo esses dos oito personagens iniciais de tal jogo, mas antes que você possa interagir com eles, temos um portal na frente da pista, impedindo a passagem. Ao passarmos pelo portal chegaremos na parte inicial de uma das fases da Coco do Crash WOC, Banzai Bonsai, após algum trecho temos outro potal que nos leva no meio da fase Classroom Chaos, do Crash Twinsanity, aqui seguimos o caminho normalmente e curiosamente passamos pela área redonda onde o ácido sobe e lá no topo encontramos outro portal. Passando por ele nós chegamos a um pedaço da fase World in Chaos, do Crash Bandicoot: Survival!. Após passar pelo trecho da fase, passamos por outro portal e esse nos leva ao pior lugar possível. Pois é, chegamos no início do Episódio 1 do CotT, onde vemos algumas das coisas que a Radical usou para destruir a alma da série, passamos pela nova casa do Crash e seguimos caminho até certo ponto na caverna e antes da área dos primeiros Ratnicians, encontramos outro portal (jogar nessa área com o Crash Clássico, chega a ser irônico). O próximo portal nos leva a um dos lugares no Mount Grimly do Crash MOM. Por aqui chegamos a passar até por aquela ponte com aquela luz em que a sombra de Crash fica enorme. A área seguinte após passar pelo próximo portal é parte da fase Grove Square, do Crash TAotA (lol, que abreviação estranha para The Arrival of the Apocalypse). A fase dá até um certo ponto onde há um bloqueio, impedindo-o de seguir, mas há uma plataforma, que é justo a Plataforma Caveira dessa fase em seu jogo, suba nela e você será levado a Área da Plataforma Caveira dessa fase, não se preocupe, nenhum carro lhe perseguirá na ladeira. Chegando ao final, vemos algo diferente que não há na fase original, um beco à direita (à esquerda de Crash), siga por ali e você irá parar em outra rua bem curta, siga, desta vez para frente e no final você encontrará uma construção, o qual é uma réplica do escritório original da Naughty Dog. Na frente dele, há o portal de saída. E assim termina nossa viagem pela nostálgia. A fase não possuí inimigos e nem Checkpoints e o posicionamento das caixas é diferente do original em suas fases, além da quantidade ser diferente. Aliás, o número delas na fase é uma referência ao melhor console de todos os tempos e o qual nosso bandicoot nasceu, o PSone, o qual tem 32 Bits. A música desta fase é um remix da música de encerramento do "Crash Bandicoot (1)".

Tempo das Relíquias:

Safira: 5:00:00

Ouro: 3:22:00

Platina: 2:55:00

 

Ao completarmos todas as fases pegando todas as jóias delas (com excessão da Fase 38, que é Bônus e não é obrigatória para isso), todos os botões de acesso as fases somem e só há 1 botão, o qual é o do chefe final do jogo.

 

Quando selecionamos a fase para ir ao chefe, temos um vídeo antes.

 

VÍDEO

Crash e os outros chegam no centro da destruída Time Twister Machine. Lá eles encontram Uka Uka e os dois vilões.

- Nós finalmente te encontramos Uka Uka! - gritou Aku Aku - Desista, você nunca coletarão Cristais antes de nós!

- Ahahahahaha! Irmão idiota, eu eliminarei você e Crash Bandicoot, então todos os Cristais serão meus e o mundo também. - disse Uka Uka.

- EU quero dominar o mundo! Ahaaaaaaaa... - disse o pequeno Cortex sentado no chão antes de chorar.

- O que aconteceu com o Doutor Cortex e com N. Tropy? - perguntou Aku Aku.

- Isso não é de sua conta. - respondeu Uka Uka - Eles continuam meus fiéis escravos...

O pequeno Cortex tira um controle remoto de dentro da fralda e aperta um botão. Dentro de poucos segundos, um tipo de urso vermelho mecânico de pelúcia gigante com um "n" minúsculo desenhado na barriga chega com um salto no meio da arena. N. Tropy engatinha, subindo no robô, entrando dentro dele pela cabeça e com seu poder dá vida ao robô, tornando-se cérebro dele, então o pequeno Cortex sobe e fica em cima da cabeça do robô e grita:

- Destruir bandicoot mau!

- Sim! Destruam-no! - gritou Uka Uka ao prender-se na face do pequeno Cortex e em seguida se desprede dela.

FIM DO VÍDEO

 

Chefe 6 - Baby Neo Cortex

Barra de vida: ---

- A batalha acontecerá na plataforma em ruínas da Time Twister Machine, você aprenderá jogando com Crash a não subestimar um vilão pela sua idade;

- Aku Aku e Uka Uka trocarão ataques com bolas de energia a luta toda, tome cuidado, você poderá girar para se defender dos ataques, refletindo as bolas de energia;

- O pequeno Cortex também ficará atirando com sua pistola de raios de cima da cabeça do Urso de Pelúcia a luta toda também e seus ataques também podem ser refletidos com giros;

- O Urso tentará usar ataques para te esmagar com a sola dos pés e lançará enormes bolas de energia amarela-amarronzadas da boca que são irrefletíveis com giro, corra na plataforma para não ser atingido pelos ataques;

- Continue desviando até Coco e Pura chegarem com a nave fusionada (a que usaram na luta contra N. Gin) e começar a atirar;

- O Urso irá começar a contra-atacar a nave de Coco com seus ataques, mas a nave faz manobras no ar para desviar e continua atirando;

- Nesse meio tempo, cuidado para não ser atingido pelos ataques de Aku Aku, Uka Uka ou Cortex, ou ainda pelos tiros que Coco e Pura errarem;

- Aguarde até Coco e Pura o atacarem o suficiente para ele entrar em curto e cair sentado no chão;

- Agora é a sua chance, suba na perna dele e use o pulo duplo para chegar até a cabeça, gire para derrubar Cortex no chão e em seguida use a esmagada na cabeça do Urso. Fazendo isso, ele perde uma barra de vida;

- Cortex sobe na cabeça dele de novo e ele fica em pé, então a nave de Coco vai embora;

- Agora o negócio é desviar de novo, ele usará os mesmos ataques de antes, só que mais rápidos e além destes ele atacará com saltos que criam ondas de energia como as que N. Tropy faz, pule-as;

- Continue desviando e aguarde a nave de Coco voltar (pode demorar um pouco mais desta vez) e depois continue desviando até ela fazer o Urso Robô entrar em curto de novo;

- Depois repita o que fez antes para tirar mais uma barra de vida;

- Como antes, ele usará os mesmos ataques, só que mais rápidos, desvie;

- Além dos ataques de antes ele começará a usar ataques de energia contínuos que saem no "n" no peito do Urso;

- Ele também começará a lançar tiros de cor amarela-amarronzada semelhantes aos da pistola de Cortex, muito rápido como metralhadora das palmas das mãos;

- Continue desviando, será difícil, até Coco e Pura chegarem de volta e você poder fazer o mesmo de antes;

- O chefe é difícil, já que você está no meio de uma guerra em que qualquer coisa pode te atingir e também e o Urso usa ataques aleatórios e muitas vezes até imprevisíveis, então quando tirar a última barra de vida dele, veja a dança da vitória de Crash e depois curta o verdadeiro final, você merece!

 

VÍDEO FINAL

O Urso de Pelúcia Robô acaba explodindo. N. Tropy é jogado ao chão e começa a chorar escandalosamente.

- BUAAAAAAAAAAAAAAAAAAH...

- Crash! Atrás de mim! - gritou Aku Aku formando um escudo de energia ao perceber que N. Tropy criaria um Vortex Temporal. Uka Uka também se protege. O Vortex acaba dando um potente choque elétrico em Cortex e no prórprio N. Tropy e para sua surpresa, fazendo os dois voltarem a ser adultos e terem a idade que tinham antes. Quando isso acontece o Vortex some. Crash abre os olhos para ver o que aconteceu enquanto as máscaras desfazem seus escudos.

- O que aconteceu? Por que eu estou usando uma frauda? - se perguntou Cortex. O tamanho dele não havia mudado muito em relação ao N. Tropy, então a frauda dele não rasgou quando voltou a ser adulto, equanto que a de N. Tropy rasgou. Não se preocupem, os dois usavam as fraudas por cima das calças.

- Entendi... Parece que após a luta com Crash, quando tentei salvar meu corpo viajando no tempo, algo deu errado e eu virei um bebê. - disse N. Tropy.

- E eu virei um bebê também? - perguntou Cortex ao rasgar a frauda.

De repente, tudo começa a tremer.

- O que é isso?! - perguntou Uka Uka.

- Oh não... - dizia N. Tropy, parecendo saber o que acontecia.

- Eu nunca pensei que isso pudesse acontecer. Durante as viagens no tempo, mais de 25 Cristais Escravos foram reúnidos, isso significa que criamos mais Cristais em nosso tempo. - explica Aku Aku.

- O que?! - perguntou Uka Uka.

- Artefatos de energia são únicos e não podem coexistirem, como existem Cristais iguais vindos de tempos diferentes, eles irão reagir entre si...

- Tentando destruir um ao outro e destruindo tudo em volta. - completou N. Tropy - É por isso que viagens no tempo devem ser feitas com cuidado ou pode ser perigoso.

- Por que não me avisou Tropy?!!?

- Eu era um bebê, não podia fazer nada naquele estado. Me desculpe, Grande Uka Uka.

- Maldição! Eu te amaldiçoo Crash Bandicoot! - gritou Uka Uka.

O que acontece é que só existem 25 Cristais Escravos e 1 Cristal Mestre em todo o planteta. Os originais foram destruídos com a Cortex Vortex, então foi por isso que Uka Uka os procurou através do tempo, quando eles ainda existiam, mas nossos heróis os pegaram e guardaram em algum lugar bem escondido na Time Twister Machine. Entretanto, coletaram mais 5 depois disso, vindos de tempos diferentes. Esses 5 acabaram reagindo com seus 5 contrapartes e causariam uma explosão em massa que arrasaria vários quilômetros. Como estavam no espaço, seria o fim da Time Twister Machine.

- Crash, nós temos que sair daqui! - disse Aku Aku.

A nave fusionada de Coco e Pura desce e os dois sobem, Aku Aku entra na cabine com Coco e Crash se aperta atrás junto de Pura, em seguida partem fugindo em direção à Terra.

- Eu vou voltar, Crash Bandicooooooooot!!! - gritou Cortex enquanto eles iam embora.

- Desculpe-me irmão, mas não podemos deixar que você continue fazendo maldades. Até algum dia... no Outro Mundo... - dizia Aku Aku para si mesmo, enquando Crash olhava para trás a Time Twister Machine. De longe se viam os brilhos dos Power Crystals reagindo quando de repente, tudo explode. O poder da explosão foi enorme, praticamente formando um impiedoso vento que empurrou a nave de Coco por alguns instantes. Em poucos segundos, aquela enorme estrutura que era a Time Twister Machine havia virado pó. Três dos maiores vilões do Universo se foram... (será mesmo?)

 

A cena vai para a casa dos Bandicoots, reúnidos em volta da lareira novamente.

- A Time Twister Machine foi destruída e os Cristais também. Agora eu acho que finalmente acabou. É difícil saber se nossos inimigos sobreviveram depois daquela tragédia e se os veremos de novo, mas estou certo de que teremos um longo e agradável tempo de paz... - dizia Aku Aku enquanto Crash, Coco, Polar e Pura o escutavam atentamente.

 

A tela escurece e a cena vai para o espaço, onde algo se encaminhava para a Terra vários pedaços de metal que haviam sobrado da Time Twister Machine. Eles haviam se juntado, formando uma bola enquanto tomavam sua direção. Por obra de sorte, lá estava nosso Dr. Neo Cortex, desacordado e preso em meio aos escombros, onde estava protegido. Ele abre os olhos e começa a pensar:

- (Heheheh... Agora eu me lembro do que aconteceu enquanto era um bebê, mesmo pequeno, eu continuo um gênio... pequeno... talvez eu devesse encolher a Terra a ponto de ficar tão pequena que eu pudesse tê-la literalmente em minhas mãos. Sim, com isso acho que finalmente dominarei o mundo...)

Os pedaços de metal entram na órbita da Terra e começam a cair como um meteoro. Como estava praticamente dentro dos escombros, Cortex não morreu queimado pela reação ao entrar na atmosfera. Novamente, por obra do destino, ela se encaminha para N. Sanity, o local onde tudo começou.

Nevava muito neste dia e seguindo uma trilha, ia um bandicoot marrom usando uma calça verde e cuturnos pretos. Ele era alto, mas também era magro e tinha as orelhas pontudas. Ele tinha um punhado de lenha em suas mãos e provavelmente estava levando-as para casa. Quando enfim ele escuta algo que o assusta, derrubando o punhado de lenha, ele olha para cima e percebe que algo do espaço estava para cair justo em cima dele, mas era tarde demais e ele só teve tempo para proteger seu rosto com o braço direito, então, o enorme pedaço de metal redondo o atinge em cheio. Com o impacto, a peça se desfaz novamente virando vários pedaços de metal que ficam espalhados por toda a parte. Cortex ficou ainda mais ferido do que já estava. Deitado no chão, com neve caindo sobre seu corpo, Cortex continuava pensando:

- (... Mas o que eu faço com Crash Bandicoot? Por que nenhuma criação minha se tornou tão forte quanto ele? Por que justo ele?) - Cortex faz esforço e olha para o lado, vendo aquele bandicoot, agora ferido e desacordado - (Talvez... eu deva combater um bandicoot... com outro bandicoot...)

Em seguida chega alguém ao local a pé, carregando em um carrinho de mão, pedaços de um robô. Era N. Gin, carregando alguns módulos aproveitáveis do robô que Coco havia destruído. Ele chega e se assusta com o que vê:

- Mestre Cortex? É você?

Cortex reconhece sua voz e olha para ele com muito esforço.

- N. Gin... leve este bandicoot também... eu tenho planos para ele... vai demorar um pouco, mas um dia... um dia eu vou destruir você... Crash Bandicoot...

Ao dizer estas palavras, Cortex desmaia. Vendo que tanto ele, como o bandicoot, que havia ferido gravemente o braço direito, precisavam de cuidado médicos, N. Gin os coloca no carrinho junto as peças mecânicas que levava e segue a pé no meio da tempestade de neve, em direção ao antigo castelo onde vivia Cortex, que hoje eram apenas ruínas graças a Crash no primeiro Crash Bandicoot. A câmera então faz uma panorâmica de N. Gin indo naquela direção e o Aku Aku narrador encerra a história falando:

- Depois de uma longa e difícil batalha, vemos um Doutor Cortex que sobreviveu de novo, só que desta vez estava abatido e derrotado. Quem sabe tempo irá demorar para ele se recuperar? Ninguém sabe... A verdade é que agora, tempos de paz virão e se algum dia Cortex voltar, sabemos também que lá estará nosso herói, Crash Bandicoot, para nos proteger. E assim se concluí a Saga de Crash Bandicoot... por enquanto...

Em seguida começam a passar os créditos em meio a tela com a mesma panorâmica de antes com N. Gin indo até as ruínas do castelo.

 

Se você não seguir os requisitos abaixo, o vídeo acaba logo que terminar de passar os créditos e os tempos no Time Trial da equipe:

- Ter completado em 100% o jogo "Crash Bandicoot";

- Ter visto o final alternativo de The Great Hall em "Crash Bandicoot" até o final (agora vocês vão saber a utilidade deste nível sem os epilogos);

- Ter completado em 100% o jogo "Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back".

Se você tiver concluído todos os itens acima, será mostrado um Epilogo de todos os personagens da Trilogia Clássica após a passagem dos créditos. O Epilogo, diferente dos demais epilogos vistos na série é totalmente canônico. O Epilogo é mostrado na mesma panorâmica de antes então vejamos o Epilogo abaixo:

 

 

Papu Papu continua morando com sua tribo em N. Sanity, atacando intrusos e ajudando necessitados. Mais tarde, será um dos quatro corredores escolhidos como aliados por um corredor galáctico que virá para a Terra nos desafiar em corridas pelo destino do planeta.

 

Ripper Roo, a primeira criação de Cortex com o Evolv-O-Ray, era maluco e descontrolado, mas ficou manso e intelectual após a ajuda de N. Brio. Porém, depois de sua segunda batalha com Crash Bandicoot, voltou a ser como era antes, atacando a todos que cheguem perto dele com coisas explosivas. Ele ainda vive em sua cachoeira em uma das ilhas em N. Sanity. Mais tarde, será um dos quatro corredores escolhidos como aliados por um corredor galáctico que virá para a Terra nos desafiar em corridas pelo destino do planeta.

 

Koala Kong continua vivendo em N. Sanity. Ele procura de alguma forma lutar com Crash Bandicoot novamente e vingar-se dele, mas como não é muito inteligente, não sabe como fazer e onde o encontrar. Até lá, ele continua treinando seus músculos e vivendo em paz.

 

Depois da queda de Cortex e da Cortex Power, Pinstripe continuou em N. Sanity, mas um ano e meio depois vai embora e começa a viajar pelo mundo, saqueando e fazendo outras coisas desonestas. Mais tarde, será um dos quatro corredores escolhidos como aliados por um corredor galáctico que virá para a Terra nos desafiar em corridas pelo destino do planeta.

 

Caco Human, o desconhecido sobrinho de Cortex, nunca mais foi visto desde aquele incidente. Onde ele está? Será que ele ainda está vivo? Será que o veremos de novo? Como ele parecia um cara legal, esperamos que ele esteja bem...

 

Depois de sua derrota, os Irmãos Komodo deixaram N. Brio e tornaram-se caçadores de tesouros viajando pelo mundo (baseado na história deles no "Dansu! De Jump! Na Daibouken!"). Joe é o cérebro e Moe é os músculos, com isso sendo uma grande dupla. De vez em quando, em raras oportunidades, eles acabam passando por N. Sanity. Mais tarde, Komodo Joe será um dos quatro corredores escolhidos como aliados por um corredor galáctico que virá para a Terra nos desafiar em corridas pelo destino do planeta.

 

Depois de ter destruído a Cortex Vortex, N. Brio pensou que Cortex havia sido definitivamente elimidado e então sai de N. Sanity para tentar ganhar a vida honestamente como um cientísta, buscando a cura para muitas doenças. Mal sabia ele que, depois de alguns anos sem resultados, ficaria sem dinheiro e acabaria voltando a vida de antes, desta vez servindo outro vilão ainda mais poderoso do que o Dr. Neo Cortex em sua busca por tesouros. Mais tarde ainda, acabaria voltando a trabalhar com Cortex. É... o destino ainda promete muitas surpresas para N. Brio...

 

Polar havia passado a morar com Crash Bandicoot depois de sua segunda aventura, ganhando esse nome do próprio Crash, tornando-se seu mascote. Como é um urso polar, é difícilmente visto com Crash e os outros, já que passa a maior parte do seu tempo no quarto gelado que Coco havia construído para ele (o que explica sua ausência em "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex"). Porém, Polar guarda um ressentimento de Crash por tê-lo feito de "cavalo" e espera a oportunidade certa para bater na cabeça dele com um bastão de baseball. Apesar disso, Polar gosta muito dele e continua como seu mascote em praticamente todas as suas aventuras.

 

Com o controle remoto que Cortex havia lhe dado para abrir portais usando a Time Twister Machine de maneira remota, após sua derrota, Tiny Tiger faz uma das poucas coisas inteligentes que fez na vida. Ele viaja de volta no tempo, quando sofreu o acidente que o fez perder o braço e usa um colchão para amortecer a queda de seu eu do passado quando caísse desmaiado e depois vai embora sem mexer em mais nada deixando N. Gin encontrá-lo inconsciente, como aconteceu antes. Quando volta para o futuro, percebe que deu tudo certo, ele não possuía mais um braço de metal, mas as demais coisas em sua vida continuavam como antes. Depois disso, ele retorna a N. Sanity para se reagrupar com N. Gin e os remanescentes após a derrota de Cortex.

 

Dingodile foi capturado e preso pelo próprio pinguin que ele havia tentado matar antes que Crash chegasse. Porém, no descuido da perte dele, Dingodile consegue escapar e volta para o tempo presente novamente usando o controle remoto que Cortex lhe deu. Depois disso, se reagrupa com N. Gin e os remanescentes após a derrota de Cortex.

 

Depois da explosão da Time Twister Machine, N. Tropy nunca mais foi visto. A verdade é que ele conseguiu escapar, usando seus poderes para viajar no tempo de novo. O fato é que depois deste incidente, N. Tropy falhou com Uka Uka e sabe que isso é imperdoável, sabe que está devendo para ele mais uma vez (pretendo explicar o que quis dizer com "mais uma vez" ainda neste jogo). Até lá, N. Tropy começa a caçar tesouros através do tempo, o que o levaria mais tarde a conseguir um ajudante depois de pagar sua dívida com Uka Uka.

 

Antes que pudesse morrer sem ar no espaço, N. Gin junta as peças aproveitáveis de seu robô e usa o controle remoto que recebeu de Cortex, retornando ao tempo atual após a sua derrota para Coco Bandicoot. Com o império de Cortex caído, N. Gin é o primeiro a começar a reergue-lo. Ele reconstrói o castelo de Cortex e mais tarde cria uma nova estação espacial onde Cortex tentaria dominar o mundo novamente. Em meio as ausências de Cortex, N. Gin sempre tem seus projetos, mas é sempre fiél ao seu mestre quando ele precisa.

 

O Baby T-Rex que Crash encontrou durante suas aventuras ficou um curto período de tempo vivendo com eles, mas logo do segundo ataque de Uka Uka, ele voltou para casa junto de sua família.

 

A tigresa que Coco encontrou durante as viagens no tempo tornou-se mascote dela. Ela lhe deu o nome de Pura e começou a viver com os Bandicoots desde então. Diferente de Polar, ela passa mais tempo com sua dona, já que vem de um ambiente tropical.

 

É desconhecido o destino de Uka Uka após a destruição da Time Twister Machine, tem quem diga que ele está morto. Mas... máscaras Witch Doctor são muito poderosas, será que há alguma possibilidade dele ainda estar vivo? Esperamos que não...

 

Depois das aventuras, Coco começou a trabalhar em um sistema de transporte por portais no porão da casa, para que pudesse conhecer o mundo. Ela o chamaria de VR Hub System. Como ele é bem complexo, demorou muito tempo para ficar pronto, mas ficou pronto bem a tempo para a próxima aventura de nosso herói, sendo muito útil para ela.

 

Aku Aku continua vivendo com os Bandicoots, sendo como um pai para eles. Está sempre atento a qualquer problema que possa surgir em nosso planeta.

 

Nosso vilão, o Dr. Neo Cortex, precisou de alguns anos para se recuperar. Durante todo este tempo ele possuía dois planos para dominar o mundo. O primeiro se tratava de encolher a Terra e o segundo era criar um poderoso bandicoot capaz de eliminar Crash Bandicoot, então, começou a trabalhar nos dois de forma paralela. O primeiro plano, apesar de ser muito melhor do que o outro acabou sendo deixado de lado por alguma razão e o outro acabou tomando prioridade. Desde sua derrota, vem trabalhando nesta arma com a qual ele espera destruir o nosso herói e dominar o mundo.

 

Já o nosso herói, Crash Bandicoot, continua fazendo o que mais gosta, brincar, dormir e comer wumpas. Nosso herói teve um longo tempo de paz após a última aventura e demorou alguns anos até Cortex retornar para ele entrar em ação novamente. Durante esse meio tempo, aprendeu a pilotar karts e começou a correr com um. Isso levou seus amigos e até seus inimigos a mais tarde entrarem na mania e isso levou mais tarde para uma outra aventura quando um corredor galático chegar para desafiar os corredores de nosso planeta. Bem, nosso herói se diverte e diverte a todos, é certo que ele ainda viverá muitas aventuras.

 

Aquele bandicoot estranho que Cortex capturou após ser derrotado nunca mais foi visto. Será ele a arma na qual Cortex está trabalhando?

 

E quanto aos Power Crystals, as viagens no tempo fizeram acontecer algo inesperado. Os Cristais Mestres deixaram de existir e os Cristais Escravos foram chamados simplesmente de... Cristais. Por alguma razão, eles se tornaram abundantes no planeta Terra (o que explica porque aparecem mais Cristais nos jogos seguintes, sendo que os 25 originais já foram destruídos). Como disse N. Tropy, viagens no tempo são realmente perigosas. Não façam isso em casa sem orientação de um Guia do Tempo especializado!

FIM DO VÍDEO FINAL

 

Como podem ver, o vídeo final explica muita coisa que aconteceu (ou acontecerá, no caso) nos jogos seguintes. Como vê, a história de "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex" ainda se passa muito tempo após "Crash Bandicoot (3): Warped", só que agora a história tem uma ligação melhor. Durante esse meio-tempo, onde há paz, é que se passam os eventos de "CTR: Crash Team Racing", tornando N. Oxide um personagem canônico e explica sua aparição em "Crash Twinsanity". Vale lembrar que o Epilogo do "CTR: Crash Team Racing" torna-se dessa forma falso para a história oficial da franquia, assim como o Epilogo do "Crash Bandicoot" original.

Outra coisa que não sei se notaram é que Cortex termina o jogo com duas ideias para dominar o mundo. A primeira é encolher o planeta, o que deu origem ao "Crash Bandicoot: The Huge Adventure". A segunda é criar um poderoso bandicoot para destruir Crash, e esse bandicoot como já devem ter percebido, é Crunch, aquele mesmo bandicoot capturado por Cortex no final do jogo, que foi submetido a uma nova versão do Evolv-O-Ray ganhando os poderosos músculos, além de ter sido implantado um punho mecânico em seu braço direito ferido, ou seja, isso tudo dá origem ao "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex". Cortex começou a trabalhar nos dois projetos de forma paralela, porém, o Epilogo diz que Cortex desistiu da primeira ideia por alguma razão. O que ele quis dizer foi que a linha do tempo que seguiu "Crash Bandicoot: The Wrath of Cortex" tornou-se a oficial. Porém, isso não significa que a linha do tempo que levou para "Crash Bandicoot: The Huge Adventure" não existe, pelo contrário, ela seria o rumo original das coisas, mas alguém viajou no tempo e, sem saber, acabou fazendo uma coisa que mudou o rumo dos planos de Cortex, criando uma linha do tempo paralela (sendo que a do Crash WOC tornou-se a original e a do Crash XS tornou-se a paralela). Quem é essa pessoa e como foi que isso aconteceu você irá saber em um futuro projeto de fangame que eu tenho, o qual irá exclarecer praticamente tudo sobre a linha do tempo da série.

 

E antes que eu me esqueça de novo, Tawna aparece nesse Epilogo na versão japonesa. Ele simplesmente conta o que aconteceu entre ela e Crash e depois revela que ela seguiu Pinstripe nas viagens e até ajudou ele em algumas pilantragens em suas "obrigações como namorada", fazendo com que eles fossem comparados a Bonnie & Clyde, um casal de ladrões famosos da história dos EUA.

 

Mas enfim, ao fechá-lo com todas as jóias coletadas, seu save deste jogo terminará com 125%. Após isso você irá liberar a versão clássica do jogo, isso mesmo, o "Crash Bandicoot (3): Warped - Extended" com os gráficos do PSone, feito em homenagem aos fãs. Na tela de seleção de jogos da compilação, escolha o jogo "Crash Bandicoot (3): Warped - Extended", aí você terá duas opções:

- REMADED STYLE

- CLASSIC STYLE

Então selecione "Classic Style". Os mesmos gráficos e jogabilidade desta versão são iguais aos do "Crash Bandicoot (3): Warped" original do PSone, mas a história continua intacta, lembrando que para poder jogá-lo é necessário ter os mesmos quatro requerimentos da versão original, porém tê-los feito nas versões clássicas de seus respectivos jogos (ou seja, para jogá-lo você precisará também de um Save em 105% do Crash 3 clássico). Selecionando "Remaded Style", você irá jogar a versão original com os gráficos modernos e a jogabilidade ao estilo do remake como descrito acima, você terá as duas versões do mesmo jogo.

 

E se você pensa que acabou está muito enganado, o jogo ainda tem dois DLCs bem bacanas que também fazem parte e são muito importantes na cronologia, mas como não dará tempo de descrevê-los antes do fim do site, então vou ficar devendo por enquanto a vocês (um deles ia explicar aquele bagulho do N. Tropy que eu havia comentado lá em cima), então considerem isso aqui incompleto por enquanto.

 

Eu estou trabalhando em um site totalmente dedicado a Fangames de Fanfics sobre Crash Bandicoot e Spyro, para que vocês, que amam criar histórias destes personagens, ainda tenham um lugar depois do Dragons & Bandicoots para mostrar suas ideias. Inclusive, pretendo transportar o Concurso Cultural do D&B para lá, caso gostem da ideia.

É o Crash & Spyro Legacy.

A previsão para a estréia do site será dia 1º de Maio de 2015 e sim, é lá que compartilharei também meus futuros projetos de fangames e fanfics, então é lá também que colocarei uma versão atualizada deste jogo descrevendo os DLCs.

O endereço é:

dblegacy.xtgem.com

 

Aguardo todos vocês lá no dia 1º de Maio!

 

Bem, então é isso, encerro aqui mais uma fangame por enquanto. Espero que tenham gostado, mesmo ela não tendo feito parte do último Concurso Cultural do site, eu devia ela como despedida. Nos veremos na próxima!

 

Fagner (a.k.a. FagnerLSantos)

Dragons & Bandicoots © 2001/2017 - Versão 15.0

Site desenvolvido e criado por Paulo Moreira (dragonsb). Os personagens mencionados neste site são marcas registradas de Activision, Inc. O site Dragons & Bandicoots não possui nenhuma ligação com a empresa mencionada.
Site hospedado por Webhost Brasil.